InícioTelefonia CelulariPhone 11 não funciona no 4G de 700 MHz do Brasil

iPhone 11 não funciona no 4G de 700 MHz do Brasil

Assim como modelos anteriores, aparelho vendido nos Estados Unidos não tem suporte à banda 28, herdada pelas operadoras após o desligamento da TV analógica.

Foto: Apple

Se você ficou empolgado com o lançamento do iPhone 11 é melhor pensar duas vezes antes de viajar para os Estados Unidos para comprar o seu. Assim como os últimos modelos lançados pela Apple, o smartphone vendido nos EUA não funcionará na banda 28 (700 MHz) do 4G brasileiro.

Os novos aparelhos vendidos lá fora terão suporte às bandas 3 e 7, redes estas disponíveis no Brasil. No entanto, em regiões com menor cobertura ou com interferências, o usuário terá que utilizar a conexão 3G até que um sinal melhor do 4G seja encontrado.


Antigamente, a frequência de 700 MHz era utilizada para transmissões de TV. Com o desligamento do sinal analógico, a frequência foi repassada para as operadoras de telefonia TIM, Vivo e Claro. Apenas a Oi não opera nesta frequência – uma opção para os donos de iPhones gringos.

Por ter uma frequência mais baixa, o sinal do 4G em 700 MHz tem mais capacidade, alcance e estabilidade, principalmente em ambientes urbanos ou em ambientes fechados.

VIU ISSO?
–> Streaming Apple TV+ chegará ao Brasil por R$ 9,90 mensais
–> Apple lança iOS 13 para iPhone com modo noturno
–> Claro oferece iPhone em dobro em nova ação promocional

Apesar de ainda não ter sido homologado pela Anatel, e nem ter um prazo para chegar ao Brasil, a Apple já divulgou os modelos que serão comercializados no país: iPhone 11 (Modelo A2221), iPhone 11 Pro (Modelo A2215) e iPhone 11 Pro Max (Modelo A2218).

Todos esses modelos terão suporte à frequência de 700 MHz, mas o consumidor terá que esperar o produto chegar oficialmente no Brasil, além de desembolsar um valor mais alto.

A última geração de iPhones chegará ao mercado americano em 20 de setembro. O maior destaque da linha Pro é o sistema de câmera dupla com uma lente adicional ultrawide. Apesar da tecnologia o design não agradou, gerando uma chuva de memes nas redes sociais.

Hemerson Brandão
Jornalista, gestor e produtor de conteúdo. São 9 anos trabalhando com blogs, revistas, agências e clientes corporativos. Apaixonado por ciência, tecnologia e exploração espacial.

1 COMENTÁRIO

Acompanhar esta matéria
Notificação de
1 Comentário
mais antigo
mais novo mais votado
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários