TIM adota tecnologia AirFrame

Operadora é a primeira na América Latina a utilizar a tecnologia desenvolvida pela Nokia.

A TIM pretende virtualizar seus datacentes até 2021. Para isso, a operadora pretende utilizar os servidores Nokia AirFrame com os novos processadores escaláveis Intel Xeon de segunda geração.

Durante a teleconferência de resultados do segundo trimestre, realizada na última quarta-feira (31), o CTIO da TIM, Leonardo Capdeville, anunciou a expansão dos datacenters de 21 para 37 em todo o país até o final de 2021.


Com o uso do edge computing (computação de borda), o serviço deve ampliar a capacidade dos servidores da operadora para melhorar a qualidade dos serviços, como o acesso à internet e o consumo de vídeo. Esse processo também permite fortalecer a proteção de dados de clientes.

Os processadores Intel Xeon de segunda geração escalável foram lançados em abril de 2019. O acordo da TIM com a Nokia marca o primeiro uso da nova geração na América Latina. A implantação deve utilizar 1000 servidores AirFrame e servir como base para futuras implantações 5G.

VIU ISSO?
–> TIM registra lucro de R$ 423 milhões no segundo trimestre
–> TIM é eleita melhor empresa de telecomunicações na bolsa
–> TIM quer diminuir número de devedores

Atualmente, 11 datacenters da TIM já trabalham no formato edge, em oito estados: São Paulo (Campinas), Paraná (Ponta Grossa, Maringá e Londrina), Santa Catarina (Blumenau e Florianópolis), Rio Grande do Sul (Porto Alegre), Maranhão (São Luís), Rio Grande do Norte (Natal), Paraíba (João Pessoa) e Goiás (Goiânia).

Desde 2015, a Nokia Networks entrou no mercado de hardware distribuído para empresas de telecomunicações. O AirFrame é uma linha de produtos projetada para operadoras de redes móveis, que efetivamente oferece um datacenter distribuído.

ECONOMIZE! 💰 Compare os planos das operadoras de celular e escolha o mais vantajoso para você.

A Nokia diz que seu hardware pode lidar com picos repentinos de tráfego, executando com eficiência funções de rede virtual (Virtual Network Functions — VNFs). Com isso, a tecnologia permite que a TIM tenha a oportunidade de fornecer serviços digitais avançados e experiências atraentes para seus clientes.

Com informações do Telecompaper e Developing Telecoms

About Hemerson Brandão
Jornalista, gestor e produtor de conteúdo. São 8 anos trabalhando com blogs, revistas, agências e clientes corporativos. Apaixonado por ciência, tecnologia e exploração espacial.
Acompanhar esta matéria
Notificação de
0 Comentários
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários