Oi expande banda larga por fibra óptica para o interior gaúcho

A ação é parte da estratégia comercial da empresa focada em expandir a estrutura de fibra ótica, o investimento principal da companhia.

fibra ótica

Essa semana a Oi disponibilizou comercialmente o Oi Fibra, rede de banda larga por fibra ótica até o domicílio do cliente, nas cidades de Caxias do Sul, Canoas, São Leopoldo e Alvorada. Todas no Rio Grande do Sul.

O serviço leva fibra óptica de altíssima velocidade – até 200 mega – diretamente à casa do cliente. No Rio Grande do Sul, o FTTH da Oi também está disponível nas cidades de Porto Alegre e Viamão.


No Brasil, em apenas seis meses, a operadora dobrou o número de cidades atendidas, que já chega a 60 municípios. De janeiro a junho de 2019, o número de clientes Oi Fibra no Rio Grande do Sul cresceu 258%.

VIU ISSO?
– 
Descomplicando a Tecnologia: evento da Vivo para maiores de 60 anos
Workshop gratuito da Vivo em Recife tratará de tecnologia e finanças
Vivo inaugura loja no Rio com conceito inovador e coworking

O investimento em fibra é considerado fundamental. Essa tecnologia será necessária para a implantação do 5G e serviços de streaming, permitindo a construção de centrais mais próximas do cliente, com alta velocidade e baixa latência.

A meta é ter 16 milhões de domicílios atendidos até o fim do triênio 2019-2021. A estratégia foi revelada a investidores na semana passada e prevê não apenas a ligação residencial com fibra, como também foco maior da companhia nas vendas no atacado.

A sigla FTTH (Fiber-to-the-Home – Fibra para o lar) é uma tecnologia de interligação de residências através de fibra ópticas para o fornecimento de serviços de TV digital, Rádio digital, acesso à Internet e Telefonia com melhor qualidade, menos interferência e menor perda.

About Robson Campos
Analista de Sistemas Web e Mobile, instrutor, palestrante e mochileiro. Apaixonado por Segurança Digital e Mobilidade, atuando desde 1994 nas principais e maiores empresas de Telecom no país.

Deixe um comentário

Por favor, faça login para comentar
  Acompanhar esta matéria  
Notificação de