Rumor: Oi contrata banco para venda da sua divisão móvel

Oi irá vender alguns ativos em 2019, dentre eles sua divisão de telefonia móvel pode estar na lista.

A operadora Oi teria contratado o Banco Pactual para a venda da sua visão de telefona móvel, de acordo com Alcelmo Gois, colunista do jornal “O Globo”. Vale recordar que já faz alguns meses que Gois bate nessa tecla de que a divisão móvel da Oi vai acabar sendo vendida.  Em fevereiro o colunista disse que a maioria dos membros do Conselho de Administração da Oi estariam articulando para que o ativo seja passado pra frente.

A própria Oi já confirmou que irá se desfazer de ativos em 2019. A companhia espera arrecadar R$ 7 bilhões com a venda desses ativos. Mas que ativos são esses que a operadora poderia abrir mão? Bom, comenta-se que estariam inclusos seis mil quilômetros de fibra ótica em São Paulo, cinco data centers espalhados pelo Brasil e um conjunto de 400 torres. Sua operação em Angola, avaliada em US$ 1,1 bilhão, também poderia ser vendida. 

Evidentemente que nessa lista podem estar inclusos outros ativos, como, por exemplo a telefonia móvel, conforme aponta Ancelmo Gois. 

VIU ISSO?

A Oi fala que a sua meta é vender ativos não essenciais, com o intuito de continuar investindo forte em fibra ótica e em 4.5G.

Em relação ao que Gois escreveu em sua coluna, sobre a venda da divisão móvel, a operadora diz que sua Diretoria não contratou o banco Pactual para a venda da Oi móvel. A companhia diz que está focada no seu Plano de Recuperação Judicial e de Transformação. 

A dívida da Oi ainda é bem significativa. De acordo com dados do balanço financeiro referente ao primeiro trimestre de 2019, sua dívida líquida aumentou 38,3%, fechou em R$ 10.107 bilhões.  O lucro líquido da operadora no período caiu 97,5%, ficou em R$ 766 milhões.

About Redação Minha Operadora
Um dos principais sites de notícias sobre o setor de telecomunicações do Brasil e do mundo. Mais de 10 mil artigos publicados com cerca de 1 milhão de páginas lidas todos os meses.
Acompanhar esta matéria
Notificação de
0 Comentários
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários