sexta-feira, 5 de outubro de 2018

Clientes do móvel abrem 118 mil queixas contra operadoras em agosto

O que você achou? 
Número de reclamações na Anatel sobe e chega a 250,6 mil em relação a todos os serviços de telecomunicações; pós-pago ainda é o principal problema.

Os consumidores de banda larga, TV por assinatura e telefonia móvel e fixa continuam insatisfeitos com suas operadoras. Em agosto, houve uma alta de 7,4 mil queixas na Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) em comparação ao mês anterior, de julho.

Foram 250,6 mil reclamações registradas somente em agosto deste ano e, deste total, 118,2 mil foram referentes a serviços móveis. A principal insatisfação é em relação aos planos pós-pago. Pelo menos 84 mil prestaram queixas sobre o serviço pós e 34 mil sobre os planos pré.


A cobrança foi a maior reclamação, para 47,2% do total de usuários. Em seguida vem as ofertas e promoções (10%) e a qualidade e funcionamento do serviço pós-pago (9,7%). Na modalidade pré-paga, os problemas foram os créditos (39%), as ofertas e promoções (19,4%) e também a qualidade e funcionamento (13,6%).

Um total de 10% daqueles 57,2 mil que reclamaram sobre o telefone fixo se queixou sobre problemas para cancelar o serviço. Muitos ainda tiveram problemas na cobrança e na qualidade do pacote contratado.

As reclamações sobre as operadoras de banda larga totalizaram 43,2 mil, sendo a falta de qualidade o fator principal para os usuários que recorreram à Anatel em agosto. Cobrança e cancelamento do serviço também entraram na lista dos clientes de internet fixa.

LEIA TAMBÉM:

Os consumidores de TV por assinatura também tiveram dificuldades para cancelamento da assinatura (9%), com as ofertas e promoções (9,6%) e as questões de cobrança (50,6%). De fato, o serviço tende a ser o mais caro de telecomunicações, o que exige atenção na hora de pagar a mensalidade.

Operadoras X serviços


Banda larga: Segundo a Anatel, a NET foi a única a registrar aumento de reclamações na banda larga em agosto de 2018, na comparação com agosto de 2017. A alta foi de 6% e 500 novos casos, enquanto a Oi teve baixa de 34,4% e 7 mil reclamações a menos. A Vivo também diminuiu 2,8 mil queixas de um ano para o outro.

Telefonia móvel: Quem mais conseguiu reduzir a quantidade de reclamações na plataforma da Anatel no período de 12 meses foi a Nextel, com 5,7 mil queixas a menos, uma queda de 55,2%. O dado reforça as campanhas que vêm sendo lançadas pela operadora, de apoio ao consumidor, busca por um melhor atendimento e índice de satisfação. Também no período de um ano, a Vivo reduziu 10,7 mil reclamações, a Claro 5,6 mil, a Oi 3,4 mil e a TIM 1,8 mil.

TV paga: A Oi teve a maior redução proporcional de reclamações, segundo a Anatel. Foram 1,1 mil queixas a menos (-28,9%), seguida da SKY, com menos 4,2 mil (-28,5%), NET e Claro TV, com menos 4,4 mil (-21,8%) e Vivo TV, com menos 500 (-15,1%).

Telefonia fixa: Em telefonia fixa, a NET foi a que teve a maior redução proporcional em percentual de -38,5%, com 4,1 mil reclamações a menos de 2017 para 2018. Em seguida veio a Oi (-7 mil) e a Vivo (-2,8 mil).


Nenhum comentário:

Postar um comentário