terça-feira, 14 de agosto de 2018

Serviços de informação e comunicação sobem 2,5%, segundo IBGE

O que você achou? 
No entanto, telecomunicação teve o menor avanço no segmento em junho, com alta de apenas 0,1% em relação ao mês de maio.

Em junho, o volume de serviços no Brasil subiu 6,6%, recuperando-se da queda de 5% registrada em maio devido à greve dos caminhoneiros. Esse foi o maior resultado da série histórica iniciada em janeiro de 2011.

O impacto positivo veio impulsionado pelo segmento de transporte e de informação e comunicação.

Segundo os dados divulgados nesta terça-feira (14) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), os serviços de informação e comunicação apresentaram alta de 2,5% em junho frente ao resultado de maio, quando teve um desempenho negativo de 0,5%.

Esse crescimento nos serviços de informação e comunicação foi impulsionado principalmente pelo aumento de receita vindo de tratamentos de dados, provedores de serviços de aplicação e serviços de hospedagem na internet, televisão aberta, telecomunicações e desenvolvimento de computador customizável. 

Porém, o setor ainda está 7,8% defasado do ponto mais alto da série, alcançado em março de 2015.

Setor de telecomunicações


Contudo, dentro desses serviços, o setor de telecomunicações teve o pior desempenho, com alta de apenas 0,1% ante o mês anterior. Em relação a junho de 2017, houve queda de 0,3%.

Já os segmentos de TI (+3,7%), audiovisual (+2,4%) e TIC (+2,4%) apresentaram altas mais expressivas em comparação com o mês de maio.

Em relação a junho do ano passado, TI teve um avanço de 4,1%. Já os segmentos de TIC e de audiovisual tiveram variação positiva em 2,4%.

LEIA TAMBÉM:


No semestre, o setor de serviço de informação ainda apresenta resultado negativo de 2%, influenciado pela queda de 4,5% do segmento de telecomunicações. 

Os segmentos de TIC e audiovisual também tiveram resultados negativos, de 2% e 2,6%, respectivamente. Enquanto o segmento de TI avançou 4,2%.

Recuperação por atividade


Em junho, 4 das 5 atividades investigadas pelo IBGE apresentaram avanço. 

O destaque positivo do mês foram os transportes, que avançaram 15,7% em junho, após caírem 10,6% no mês anterior. Em maio, todas as atividades haviam recuado.

O segmento de transporte terrestre alcançou o maior crescimento da série, de 23,4%, em junho. Segundo o IBGE, a alta foi impulsionada principalmente pelo aumento na receita das empresas de transporte rodoviário de carga.

A única queda do mês foi observada em serviços prestados às famílias, que recuaram 2,5%.

Transportes, serviços auxiliares aos transportes e correio: 15,7%;
Outros serviços: 3,9%;
Serviços de informação e comunicação: 2,5%
Serviços profissionais, administrativos e complementares: 0,4%,
Serviços prestados às famílias: -2,5%.



Nenhum comentário:

Postar um comentário