Oi adia em duas semanas assembleia de acionistas do dia 3

Operadora quer garantir que acionistas tenham tempo suficiente para indicarem novos conselheiros em sua administração.

A negociação para converter dívidas em ações já foi resolvida com os credores no ano passado, mas, assim como acontecia nas assembleias gerais de 2017, a nova reunião marcada pela Oi para falar sobre o aumento de capital da companhia acaba de ser adiada.

A operadora anunciou, na manhã desta quinta-feira (16), que a Assembleia Geral Extraordinária originalmente convocada para o dia 3 de setembro agora acontecerá no dia 17 de setembro, às 11 horas da manhã.



O motivo é o ajuste nos itens da pauta da reunião, além da inclusão que foi feita de um subitem, para esclarecer que os acionistas poderão eleger o presidente do conselho de administração, dentre os candidatos integrantes da Chapa Consensual indicada para a composição do Novo Conselho de Administração.
LEIA TAMBÉM:
Sendo assim, a Oi decidiu adiar a data em duas semanas para garantir que os acionistas tenham tempo suficiente para tomarem uma decisão baseada na pauta completa atualizada pela operadora.
A empresa ainda informa que, como agora a assembleia foi adiada, os acionistas devem enviar suas instruções de voto mais uma vez, já que vão ser desconsideradas aquelas que foram recebidas até agora.
O edital de convocação com a nova data foi publicado no Diário Oficial do Rio de Janeiro e no jornal Valor Econômico. No site de relações com investidores da Oi, qualquer pessoa pode fazer o download da proposta da administração e o manual de participação na assembleia.

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.


*