sexta-feira, 3 de agosto de 2018

Oi elege novos conselheiros, entre eles antigo presidente da TIM

O que você achou? 
Conselho de administração da empresa será renovado após assembleia geral com acionistas, que será realizada daqui a um mês.

Depois de anunciar que fará uma assembleia geral com acionistas no dia 3 de setembro, a Oi emitiu um novo comunicado, na quinta-feira (2), detalhando as pautas da reunião. Entre elas, as mudanças no estatuto social da companhia para que possa ser feito o aumento de capital, e a nova composição do conselho.

Além de seis membros atuais da empresa, o edital divulgado mostra que haverá cinco novos integrantes no conselho de administração da Oi, o que inclui um ex-presidente da TIM, que liderou a concorrente entre 2013 e 2016, Rodrigo Modesto de Abreu.



De acordo com o plano de recuperação judicial, agora que um novo quadro de acionistas se instala na empresa após a conversão de dívidas em ações, o conselho passa a ter uma chapa consensual e formada por conselheiros independentes. Serão 11 membros titulares, com mandato de dois anos cada.

LEIA TAMBÉM:

Além de Rodrigo Abreu, outros nomes que devem chegar à Oi incluem a ex-presidente da Comissão de Valores Mobiliários (CVM), Maria Helena dos Santos Fernandes de Santana, além do economista Wallim Cruz de Vasconcellos Jr., do presidente de operações globais da AT&T (controladora da SKY), Paulino do Rego Barros Jr., que também teve passagem pela NII Holdings, da Nextel, e Henrique José Fernandes Luz, ex-sócio da PwC (PricewaterhouseCooper).

Os outros nomes já conhecidos são José Mauro Mettrau Carneiro da Cunha, Marcos Bastos Rocha, Marcos Grodetzky, Ricardo Reisen de Pinho e o conselheiro já definido Eleazar de Carvalho Filho, ex-presidente do Unibanco e do BNDES. Ele também faz parte do comitê que acompanha a implementação do plano de recuperação judicial da Oi.

A aceitação do novo conselho, assim como outras questões a serem tratadas pela Oi, ainda deve passar pelos acionistas que participarão da reunião dentro de um mês, assim como pela Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações).


Nenhum comentário:

Postar um comentário