Greve pode afetar carros que cuidam da rede de telecom

Há um total de 100 mil veículos que trabalham na instalação e manutenção das redes de telefonia, internet e TV por assinatura.

A greve dos caminhoneiros, que já leva mais de uma semana no país, não bloqueará a internet dos brasileiros, mas pode, de fato, prejudicar os carros que trabalham na manutenção e instalação dos serviços de telecomunicações, o que inclui telefonia, internet e TV por assinatura.


A estimativa é que a frota em questão reúna um total de 100 mil veículos, de 18 mil empresas, conforme divulgou o Valor Econômico. O que significa que milhares de clientes poderão sofrer com a suspensão de um atendimento caso o combustível desses carros acabe.



As informações seriam da Feninfra (Federação Nacional de Instalação e Manutenção de Infraestrutura de Redes de Telecomunicações e de Informática) e do Sinstal (Sindicato Nacional das Empresas Prestadoras de Serviços e Instalações de Sistemas de Redes de TV por Assinatura), que disseram ao Valor que, apesar dos tanques dessa frota terem sido cheios logo no início da situação, e mesmo sem os serviços terem sido afetados por enquanto, eles trabalham “sem reposição em cima de um bem finito, que é o combustível”.

LEIA TAMBÉM:
Para a presidente da Feninfra, a esperança era de que a greve acabasse na segunda-feira (28), mas, como isso não aconteceu, ela destacou que o setor afeta tudo e não pode ser prejudicado.
Em nome das operadoras, o SindiTelebrasil também enviou um pedido formal à Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), pedindo prioridade no abastecimento de veículos de manutenção. Segundo o sindicato, medidas emergenciais devem ser tomadas, caso contrário, os serviços de manutenção e reparo deixarão de acontecer.

No UOL Play você encontra filmes, séries, desenhos, shows e esportes ao vivo. Além disso, alugue os títulos que acabaram de sair do cinema. Clique e experimente por 7 dias grátis!

Acompanhar esta matéria
Notificação de
0 Comentários
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários