segunda-feira, 30 de abril de 2018

Reclamações registradas pela Anatel caem 17,6% em março

O que você achou? 
TIM e NET foram as únicas empresas que não reduziram o número de reclamações em todos os serviços.

Caiu o número de queixas realizadas à Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) contra as operadoras no mês de março de 2018. A redução foi de -17,6% em relação ao mesmo mês do ano passado. A queda de reclamações ocorreu em todos os serviços. 

Em março deste ano, a Anatel registrou 266,4 mil reclamações. Foram 57 mil queixas a menos que em março de 2017, quando a agência recebeu 323,4 mil notificações.



As únicas empresas que não conseguiram reduzir o número de reclamações em todos os serviços foram a TIM e a NET. 

Na comparação entre o primeiro trimestre de 2018 com o de 2017, a TIM teve um aumento de 2,4% nas queixas em telefonia móvel

Já a NET subiu 7% o número de reclamações na banda larga fixa

Na telefonia móvel, o destaque ficou com a Nextel que conseguiu reduzir para quase metade o número de queixas (-47,3%) nos últimos 12 meses. A Oi teve uma redução de -25,2%, a Claro, -23,5%, e a Vivo, -22,4%. 



Na telefonia fixa, a Oi registrou menos 10,9 mil reclamações (-26,7%), a NET, menos 2,2 mil (-23,4%) e a Vivo menos 1,7 mil (-7,4%).



Na TV por assinatura, a SKY registrou menos 5,3 mil reclamações (-30,9%), o grupo NET/Claro menos 4,2 mil (-21,3%), a Oi menos 2 mil (-42%), e a Vivo se manteve estável com 3,1 mil reclamações.



Na banda larga fixa, a Oi registrou queda de 6 mil (-26,6%) reclamações e a Vivo reduziu 1.100 reclamações (-7,4%). 


Reclamações por serviço


A TV por assinatura foi o serviço que teve o melhor percentual na redução das reclamações, derrubando o número em -25,9% o número de queixas. 



Já a telefonia móvel teve uma redução expressiva, em números reais, das queixas, tendo 28 mil reclamações a menos, uma queda de -18,3%. 



A telefonia fixa teve menos 14,1 mil notificações, uma redução de -18,9%, e a banda larga fixa, menos 3,9 mil (-8,1%). 




Motivos


De forma geral, a maior reclamação dos consumidores diante dos serviços prestados pelas operadoras é relacionada às cobranças indevidas.

Na telefonia móvel, na modalidade pós-paga, 48,46% das reclamações eram sobre cobrança, 10,12% sobre qualidade e funcionamento, e 9,97% sobre ofertas e cancelamentos. 

Já na modalidade pré-paga, as 36.347 reclamações se dividiram em créditos pré-pagos (41,53%), ofertas, bônus e promoções (17,29%) e qualidade e funcionamento (15,12%).

Os principais motivos de queixas em fevereiro de 2018 na telefonia fixa foram sobre cobrança (35,37%), qualidade e funcionamento (24,05%) e cancelamento (10,31%). 

O serviço de banda larga registrou 45.077 reclamações divididas em: qualidade e funcionamento (46,37%), cobrança (21,19%), e instalação (9,36%). 

Foram registradas 33.640 queixas sobre TV por assinatura, os principais motivos foram: cobranças (44,64%), sobre qualidade e funcionamento (10,57%), e sobre bloqueio e suspensão (10,27%). 

Reclamações por estado


Todos os estados apresentaram redução no número de reclamações. Os estados que apresentaram as maiores reduções foram Roraima (-36%) e Amapá (-35,2%), na comparação entre março de deste ano em relação ao mesmo mês do ano passado.



7 comentários:

  1. A queda nas reclamações significa que as pessoas estão desistindo de reclamar, pois não adianta nada nadar contra este monopólio... não significa jamais que esses serviços prestados estejam melhorando.

    ResponderExcluir
  2. Exatamente estão caindo as reclamações Pôr Que reclamar na Anatel não esta adiantando nada só recorrendo a justiça agora pra tentar resolver

    ResponderExcluir
  3. Anatel lixo! Operadoras safadas e bandidas!

    ResponderExcluir
  4. Eu parei de reclamar junto à ANATEL porque eu também parei de ter problemas com as operadoras. Nao sei a maioria das pessoas se aconteceu a mesma coisa que aconteceu comigo.

    ResponderExcluir
  5. Isso não quer dizer que as empresas melhoraram, talvez a credibilidade da Anatel tenha caído, eu mesmo parei de reclamar depois de perceber que não adiantava nada pois o órgão fiscalizador do governo não fiscaliza as operadoras...

    Hoje uso outros caminhos como consumidor.gov e Procon

    ResponderExcluir
  6. Creio q a do consumidor.gov aumentou.
    Lá ao menos se resolve.
    Anatel lixo

    ResponderExcluir
  7. Não creio que seja por causa da melhora dos serviços, SP por exemplo nunca muda em questão de melhoria ou expansão da banda larga, quando cresce e algo mínimo, e em regiões específicas, só olhar no Reclame aqui em certas operadoras, muitos clientes deixam registrado que já reclamaram na Anatel e não resolveu, nisso muitos desistem, ai vai pra justiça mesmo.

    ResponderExcluir