InícioNotíciasAlgar Telecom registra R$ 80 milhões de lucro no 4º trimestre

Algar Telecom registra R$ 80 milhões de lucro no 4º trimestre

Operadora mineira apresenta bons resultados financeiros em 2017 no segmento de telecom.



A Algar Telecom registrou, no quarto e último trimestre de 2017, um lucro líquido de 80 milhões, que significou um aumento de 10,8% no ano e 56,6% em relação ao trimestre anterior. Os resultados financeiros foram divulgados na última sexta-feira (23) e o lucro total em 2017 foi de R$ 229,6 milhões.

Com 73% de sua receita focada em telecom, a operadora mineira finalizou o trimestre com receita líquida de 706,3 milhões, um aumento de 7,4% no ano e 3,2% em três meses. Foram R$ 2,7 bilhões no ano de 2017.






A receita bruta consolidada da empresa foi de R$ 922,2 milhões no 4º trimestre (+7,2%), um reflexo das maiores receitas justamente em telecomunicações, cujo crescimento foi de 8%. Somente no setor, foram R$ 2,6 bilhões na receita ao longo do ano, de um total de R$ 3,55 bilhões.
O EBITDA (lucro antes de juros, impostos e amortizações) também aumentou cerca de 17% e chegou a R$ 217,6 milhões no trimestre e R$ 780 milhões no ano.
Para a empresa, essa evolução é resultado da crescente participação dos clientes B2B e de ações de eficiência operacional que vêm sendo implementadas pela companhia ao longo dos anos. 
LEIA TAMBÉM:
CLIENTES DA ALGAR TELECOM
A Algar Telecom aproveita para falar sobre a satisfação de seus clientes e sua infraestrutura de telecom, que oferece serviços para empresas de Minas Gerais, São Paulo, Distrito Federal, Rio de Janeiro, Mato Grosso do Sul, Goiás, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul.
A partir de infraestrutura, fibra óptica e atendimento próprio, a operadora afirma que tem se consolidado com seus clientes corporativos. A taxa de renovação foi de 88,5% em 2017.
Uma pesquisa realizada pela Expertise1 em 2016 mostrou que 94% dos clientes B2B de médio e grande portes da Algar estavam satisfeitos ou muito satisfeitos com seus produtos e serviços. Foi este dado que incentivou a empresa, aliás, a estampar o ator Reinaldo Gianecchini e sua marca em um avião da Passaredo.
Diferentemente das grandes operadoras, que ignoram as reclamações no site ReclameAqui (223 mil somente em 2017), a Algar foi destaque no portal. Pela segunda vez consecutiva, a empresa ficou com o 1º lugar na categoria “Melhor Empresa para o Consumidor – Setor de Telecomunicações”.
Em 2017 o segmento Telecom era responsável por 73% da receita total da Companhia e os clientes B2B já respondiam por 55% dessa receita. 
INVESTIMENTOS
A Algar Telecom investiu R$ 218,8 milhões no quarto trimestre, ante R$ 165,7 milhões no mesmo período do ano anterior. Deste valor: 

  • 71% foi destinado à expansão de redes e clientes, com destaque para o crescimento das metropolitanas nas regiões Sul e Sudeste; à conexão de novos clientes B2B nas cidades já cobertas e à ampliação das redes de ultra banda larga; 
  • 19% para a manutenção das operações;
  • 10% para o segmento Tech – BPO/Gestão de TI.
No ano de 2017, o total de recursos investidos foi de R$ 542 milhões, volume 6,7% maior que os R$ 507,9 milhões investidos em 2016.

DÍVIDAS
A empresa também comentou sobre suas dívidas. No final de 2017, a dívida bruta consolidada ficou em R$ 1,61 bilhões, 12,5% a mais do que em 2016. Já a dívida líquida fechou o trimestre em R$ 1,40 bilhões, 10,9% maior. Veja o que falou a companhia sobre o assunto:
“Esse comportamento é resultado da captação de recursos, efetuada por meio da 6ª emissão de debêntures em abril/17, no valor de R$ 432 milhões, para fazer frente aos investimentos da Companhia. A Algar Telecom continua apresentando índices de alavancagem condizentes com seus covenants internos e externos. O perfil da dívida é de longo prazo, com 21% vencendo no curto prazo e 60% com vencimento acima de 2 anos, um nível confortável para a Companhia que possui indicador de dívida líquida/EBITDA¹ de 1,8x”.



2 COMENTÁRIOS

Acompanhar esta matéria
Notificação de
2 Comentários
mais antigo
mais novo mais votado
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários