segunda-feira, 29 de janeiro de 2018

2,5 milhões de brasileiros clicaram em golpes do WhatsApp em 2018

O que você achou? 
Número envolve cerca de 10 campanhas falsas enviadas somente nos 20 primeiros dias de janeiro; uma delas envolve o Spotify.

O ano mal começou e os golpes pelo WhatsApp não pararam de chegar no celular dos brasileiros. De acordo com um levantamento da Kaspersky Lab, foram 2 milhões e meio de vítimas em cerca de 10 campanhas maliciosas espalhadas pelo Brasil somente nos 20 primeiros dias de janeiro de 2018.

Os links criados por cibercriminosos costumam utilizar o nome de grandes empresas para “qualificar” o golpe. É o caso de Walmart, Assaí, Caixa Econômica, Burger King, Kibon, Spotify, Banco do Brasil, Santander, O Boticário, Lojas Americanas e Senac.


Eles criam promoções falsas, se aproveitam da situação frágil de profissionais no país e divulgam vagas de emprego para roubar dados, entre tantos outros golpes. Recentemente, até oferta de “internet grátis” das operadoras foi divulgada pelo WhatsApp

O aumento no número de golpes desse tipo se deve também ao recurso de navegadores de ativar notificações. “As novas campanhas que vimos circular no WhatsApp tem se valido disso, ao clicar no link recebido e abrir o site fraudulento, será questionado ao usuário se ele deseja algo e, ao autorizar, na verdade ele estará ativando o recebimento de notificações pelo navegador, e assim o usuário continuará recebendo mais golpes por meio das notificações”, alerta Fabio Assolini, analista sênior de segurança da Kaspersky Lab no Brasil.

Para desativar essas notificações, o usuário precisa acessar as configurações avançadas e remover o site da lista.

Golpe do Spotify

O golpe mais recente compartilhado pelo WhatsApp está prometendo acesso gratuito ao streaming de música Spotify por um ano. As mensagens vêm com links que apontam para os sites “spotiffy.net”, “spotify-br.com” e “spotify-usa.com”, registrados por criminosos. 

Ao compartilhar a mensagem com seus contatos, o suposto acesso gratuito seria fornecido, porém o usuário é direcionado para páginas oferecendo a instalação de aplicativos ou a assinatura de serviços premium, além de usar o acesso à página para minerar a criptomoeda Coinhive.

De acordo as estatísticas de um link encurtado usado na campanha, somente no Brasil, mais de 130 mil usuários clicaram no link em pouco mais de três dias. A expectativa é que o número aumente por estar sendo compartilhado não só em português, como inglês e espanhol também.

Proteção

Conforme afirma a empresa Kaspersky Lab, a onda de golpes foi marcante em 2017 e pode continuar nos próximos meses, já que ferramentas como o WhatsApp funcionam como um meio simples para cibercriminosos. Por isso, as dicas para não cair em problemas como esse são: 

  • Desconfie de links recebidos: mesmo que a conversa não seja com um desconhecido, é preciso duvidar da veracidade da mensagem, ainda mais se inclui uma promoção; procure sempre confirmar no site oficial da empresa;
  • Cuidado com o mouse (ou o touch): nunca clique em links de e-mails suspeitos, banners em sites ou acesse sites desconhecidos. Quando você tiver que visitar um banco on-line ou uma loja de varejo, digite manualmente a URL ao invés de clicar em um link;
  • Notificações: não autorize as notificações em qualquer website. Revise sempre as configurações avançadas no seu navegador, seja no desktop ou smartphone, e remova os sites desconhecidos que estão autorizados a emitir notificações.

LEIA TAMBÉM:


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ao deixar a sua opinião no Minha Operadora você concorda em respeitar o nosso Código de Conduta.