Vivo e GVT dão até 90% de desconto para clientes inadimplentes

COMPARTILHAR:

Situação financeira debilitada da população brasileira fez Grupo Telefônica/Vivo/GVT a negociar contas em aberto.

O grupo de telecomunicações Telefônica Brasil – responsável direto pelas contas das operadoras Vivo e GVT – não quer que o ano de 2016 chegue trazendo dor de cabeça para os consumidores brasileiros. Por isso está realizando um mutirão para que clientes e ex-clientes que possuem dívidas em aberto há mais de três meses com uma das empresas, possam quitar o débito com até 90% de desconto. Isso significa que uma saldo devedor de R$ 350, por exemplo, pode sair por apenas R$ 35.

Mas é preciso correr se realmente estiver disposto a se livrar de débitos com as companhias de telefonia. O benefício é válido somente para quem entrar em contato até a terça-feira, 22 de dezembro. Depois desse período a Telefônica não garante mais nenhum benefício para devedores. Pelo contrário, juros e multas vão continuar a correr e somar mais prejuízo para o usuário.

var staticAD_uID = 13867;
var staticAD_type = 2;
var staticAD_borda = “”;
var staticAD_fundo = “”;

Atenção para os telefones em que é preciso ligar para fazer a negociação:


Cliente Vivo Fixo – 0800.774.1515
Cliente GVT – 103.25
Cliente Vivo Móvel – 0800.771.1090

Quem estiver com curiosidade para saber até quanto de abatimento pode conseguir no montante total que deve e não estiver disposto a ligar para a Vivo/GVT, pode acessar o site do Feirão Limpa Nome da Serasa. A negociação por meio do Serasa é possível por meio de uma parceria firmada entre a operadora e a empresa de análise de crédito para emitir boletos de pagamento já definidos, com valores abaixo do que realmente se deve.

Leia também:

About Redação Minha Operadora
Um dos principais sites de notícias sobre o setor de telecomunicações do Brasil e do mundo. Mais de 10 mil artigos publicados com cerca de 1 milhão de páginas lidas todos os meses.
Acompanhar esta matéria
Notificação de
0 Comentários
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários