Itabira pleiteia R$ 7 milhões para implantação de cabeamento subterrâneo no Centro Histórico

No último dia 28 de setembro, o secretário municipal de Desenvolvimento Econômico e Turismo de Itabira – MG, Raymundo Nonato Dias Moreira, esteve em Belo Horizonte, numa reunião agendada pelo Dr. Marcos Paulo de Souza Miranda, da Promotoria Estadual de Defesa do Patrimônio Cultural e Artístico de Minas Gerais.
 
O encontro aconteceu para elaboração dos documentos necessários a serem assinados pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), Associação das Cidades Históricas de Minas Gerais (ACHMG), com a Cemig e a Oi, dando prosseguimento ao projeto de substituição do cabeamento aéreo pelo subterrâneo nas cidades históricas.

O processo de transferência de cabeamentos, que acontece desde o ano passado, estava paralisado devido às eleições, por contar com recursos federais. As prefeituras já enviaram os projetos básicos dos trechos para a substituição.

Cada município integrante da ACHMG, que fez a entrega do seu projeto dentro do prazo determinado, solicitou um trecho, com um determinado valor, porém, ainda não sabe quanto o Iphan irá disponibilizar para cada cidade.

R$ 7 milhões
No caso de Itabira, foi pleiteado recurso para todo o Centro Histórico, trecho que vai da Rodoviária até a Igreja do Rosário, da ordem de R$ 7 milhões. A verba disponibilizada soma R$ 56 milhões para atender aproximadamente 25 municípios. A Oi e a Cemig também irão aportar dinheiro para a implantação do cabeamento.

“A contrapartida da Prefeitura é o desligamento de água e esgoto e a religação dessas redes e o corte da caixa embaixo de cada residência, até o padrão”, declarou o secretário. Uma nova reunião já está agendada para o próximo dia 14, no Serro, próximo a Conceição do Mato Dentro, para tratar de outros assuntos, entre eles, o cabeamento, onde será definido o que cabe aos municípios.

Em andamento
No momento, a Prefeitura está fornecendo o mapeamento da rede hidro-sanitária, por meio do Saae, que servirá como base para a elaboração do projeto executivo. “É um processo longo, que foi iniciado em 2009. São mais de 20 municípios e cada um tem uma particularidade”, afirmou Nonato.

De acordo com secretário, a previsão é que até o final do mandato de João Izael as obras sejam iniciadas. “Mas os prazos para conclusão, com certeza, dependem da Cemig e da Oi”, enfatizou.

A importância do projeto não se restringe à paisagem, mas também reforça a segurança. “Todas as cidades têm construções belíssimas, que ficam comprometidas por um emaranhado de fios, afetando a segurança. As cidades terão um visual mais limpo, mais agradável para todos”, encerrou Nonato.

A SKY tem o plano ideal para a sua TV! Aproveite já com 50% de desconto no primeiro mês. Ligue 0800 123 2040.


COMPARTILHAR EM:

About Redação Minha Operadora
Um dos principais sites de notícias sobre o setor de telecomunicações do Brasil e do mundo. Mais de 10 mil artigos publicados com cerca de 1 milhão de páginas lidas todos os meses.
Acompanhar esta matéria
Notificação de
0 Comentários
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários