quarta-feira, 11 de junho de 2014

Ex-conselheiros da Sercomtel vão devolver salários de quase R$ 64 mil

O que você achou? 
Inicialmente, a Promotoria de Defesa de Patrimônio Público havia solicitado mais de oitenta e quatro mil reais. Porém o valor foi revisado.

Quatro ex-conselheiros da Sercomtel irão devolver cerca de R$ 64 mil aos cofres da telefônica de Londrina. O vice-prefeito Guto Bellusci (PSD), o secretário municipal de Governo, Paulo Arcoverde e outros dois assessores, José Carlos Bruno e Gustavo Lessa, acataram recomendação do Ministério Público e agora aguardam orientações da operadora para saber como se dará o pagamento dos valores.

Inicialmente, a Promotoria de Defesa do Patrimônio Público havia requerido um total de R$ 84.2 mil aos servidores. Porém o ex-assessor da Prefeitura de Londrina, Gustavo Lessa, apresentou um pedido de revisão de valores, já que esteve no conselho da Sercomtel por quatro meses, resultando em repasses de R$ 7.2 mil e não de R$ 26.768 mil conforme apresentação do MP.

Em entrevista a uma rádio local, o promotor Renato de Lima Castro afirmou que os quatro ex-assessores irão aguardar manifestação da Sercomtel sobre a determinação de pagamento. Eles tiveram os recebimentos questionados por acumular os cargos na empresa e na administração municipal. Para Lima Castro, todos os envolvidos apresentaram boa-fé e não devem responder eventual ação por improbidade administrativa. Procurado pela imprensa, o promotor não atendeu as ligações no celular.

Somente o vice-prefeito terá que devolver os cofres públicos R$ 41.857. Já Arcoverde, a restituição será de R$ 9.226,46 e para o assessor José Carlos Bruno de Oliveira o montante é de R$ 6.537 mil.

Com informações de  O Diario.

Nenhum comentário:

Postar um comentário