sábado, 24 de agosto de 2013

TIM avança na construção de backbone na região Norte

O que você achou? 

A TIM acaba de concluir mais uma etapa do processo de expansão de sua rede na região Norte, finalizando o trecho entre Tucuruí (PA) e Manaus (AM). A operadora, agora, está em fase de testes de transmissão dessa parte do backbone. Já foram implantados mais de 1.400 quilômetros de fibra óptica. Quando concluído, o “linhão” atravessará três estados da Amazônia: Pará, Amazonas e Amapá.
A conclusão dos testes deve acontecer em poucos dias e a previsão é que a operação comercial do trecho até Manaus se inicie em setembro. Com o projeto, a TIM pretende aumentar em 100 vezes a capacidade de transmissão, visando a expansão e o fortalecimento dos seus serviços na região Norte.

“A construção do backbone na Amazônia é um projeto inovador. Superamos muitos desafios para a conclusão dessa etapa, chegando a uma das capitais mais importantes da região, Manaus, que será sede da Copa do Mundo de 2014. Este projeto trará diversos benefícios para a população dos Estados impactados e reforça o compromisso da TIM com a ampliação da sua rede por todo o Brasil”, explica Cícero Olivieri, diretor de Fixed & Transport Network na área de Rede da TIM Brasil.

A conexão por fibra óptica ampliará a capacidade de transmissão de dados na região, que atualmente é atendida em sua maior parte por meio de satélites. Posteriormente, a conexão será estendida para várias localidades, chegando a 27 cidades. As linhas do projeto LT Amazonas passam pelos seguintes municípios: Nhamundá, Parintins, Urucará, São Sebastião do Uatumã, Itapiranga, Silves, Itacoatiara, Rio Preto da Eva e Manaus, no Amazonas; Macapá, Santana, Mazagão, Laranjal do Jari, no Amapá; e Almerim, Porto de Moz, Vitória do Xingú, Anapu, Pacajá, Tucuruí, Prainha, Monte Alegre, Alenquer, Curuá, Óbidos, Oriximiná, Terra Santa e Faro, no Pará.

Os cabos de fibra ótica OPGW (Optical Ground Wire) são transportados por meio de 3,6 mil torres de linhas de transmissão e oito subestações de energia interligando as cidades de Tucuruí (PA), Manaus (AM) e Macapá (AP). Com o uso de cabos OPGW, a empresa terá uma rede mais sofisticada. O maior benefício é a estabilidade dos serviços, confiabilidade de rede, maior capacidade de trafégo de voz e dados, maior velocidade de transmissão óptica para suportar a crescente demanda. Além disso, será possível oferecer aos consumidores da região serviços de voz e dados a preços ainda mais competitivos.

A TIM iniciou o projeto de implantação de fibra na região Norte em 2011, com a assinatura do contrato com o consórcio LT Amazonas, em um investimento superior a R$ 200 milhões.

“O modelo de negócios é inovador ao unir uma operadora de telefonia e concessionárias de energia elétrica. Pode, sem dúvidas, ser aprimorado e replicado para outras regiões do Brasil onde existe a mesma escassez de infraestrutura de telecomunicações, como, por exemplo, regiões no interior do Nordeste e Centro-Oeste”, destaca Saverio Demaria, Diretor de Wholesale da TIM Brasil, responsável por parcerias e novos negócios de atacado para expansão de rede.

Nenhum comentário:

Postar um comentário