quinta-feira, 1 de agosto de 2013

Novo satélite da Oi TV entra em posição e está operacional

O que você achou? 
O satélite SES-6, lançado no começo de junho e que será utilizado pela Oi para reforçar o seu serviço de TV por assinatura DTH, está definitivamente posicionado e em operação. O satélite ficou na posição 40,5ºW. No entanto, ele só deverá ser utilizado pela Oi a partir do quarto trimestre, quando o teleporto da operadora estará concluído. A ideia da Oi, a partir do próximo ano, é ampliar significativamente a oferta de canais, sobretudo HD, mudar o empacotamento e passar a oferecer serviços hoje não disponíveis. Com isso, a operadora funcionará com duas plataformas paralelas de TV paga: a atual, baseada no satélite Amazonas e operada pela Media Networks, e a nova, baseada no SES-6. Trata-se do maior contrato já celebrado entre a SES e uma operadora de DTH para contratação de um satélite. A Oi terá 28 transponders em banda Ku no novo satélite.

Com a entrada em operação, o SES-6 substituirá o satélite NSS 806, que hoje está na posição 40,5ºW e que abriga uma grande quantidade de canais de TV paga e distribuição de sinais de redes de TV aberta no Brasil. Estas emissoras serão transferidas automaticamente pela SES para o novo satélite, de maneira praticamente transparente para o usuário. Mas como a capacidade em banda C do SES-6 é 50% superior à atual e o satélite opera na banda C planificada, com um total de 540 MHz de faixa, haverá espaço para novos canais. A SES aposta na grande demanda por capacidade para eventos esportivos e para a distribuição de canais de TV paga em alta definição e em feeds específicos para o Brasil.

Concluída essa transição, a SES moverá o NSS 806 para uma nova posição (47,5ºW), onde pretende continuar operando no Brasil. Mas isso depende de a Anatel conceder à SES o direito de operação da posição para o Brasil (landing rights), já que ela tem potencial de conflito com a posição 48ºW, esta sim reservada ao País e para a qual a Anatel poderia, futuramente, fazer uma licitação. Tanto o 806 quanto o SES-6 terão capacidade de subida e descida de sinais partindo ou chegando no Brasil, América do Norte e Europa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário