11/07/2024

Funttel libera linha de crédito de R$ 1,3 bilhão para BNDES e Finep

Recurso deverá ser usado para financiar projetos de telecomunicações para os próximos três anos (2024, 2025 e 2026).

O Conselho Gestor do Fundo para o Desenvolvimento Tecnológico das Telecomunicações (Funttel) aprovou planos de aplicação de recursos do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e da Finep (Financiadora de Estudos e Projetos) para financiar projetos de telecomunicações para os próximos três anos (2024, 2025 e 2026).

A soma de R$ 1,3 bilhão será divida por igual para os dois agentes financeiros do governo para inovação e compra de equipamentos desenvolvidos com tecnologia nacional até 2026. No caso, o BNDES e a Finep podem captar, cada um, R$ 158,4 milhões em 2024, R$ 250 milhões em 2025 e o mesmo valor em 2026.

Juscelino Filho, ministro das Comunicações, explica: “O Funttel é um grande apoio para projetos na área de tecnologia e inovação. São repasses que priorizam centros de pesquisa e conectividade. É importante para o governo federal apoiar a transformação digital no país”.

David Penha, presidente do Conselho Gestor do Funttel, conta que “As linhas de crédito do Funttel operadas pelo BNDES e pela Finep apoiam a inovação e a aquisição de equipamentos de telecomunicações desenvolvidos com tecnologia nacional”.

“Assim, contribuem para a expansão das redes de telecomunicações e para ampliar a competitividade da indústria brasileira de telecomunicações”, afirmou David Penha.

Plano de Aplicação de Recursos (PAR)

De acordo com o Plano de Aplicação de Recursos (PAR) publicado no Diário Oficial da União desta sexta-feira (05), os recursos poderão ser usados para apoio à inovação, para ampliação da capacidade produtiva de fabricantes de equipamentos de telecomunicações e para a aquisição de equipamentos de telecomunicações desenvolvidos com tecnologia nacional.

No caso do BNDES, a linha de crédito deve ser usada para: Plano de inovação de fornecedores e operadoras; Ampliação da capacidade produtividade de Bens e Serviços; Aquisição de Equipamentos produzidos ou desenvolvidos no Brasil; Aquisição, Comercialização e Exportação de Soluções de IoT.

Já o Finep, em apoio à inovação em semicondutores, IoT e sistemas para telecomunicações; Finep Inovacred apoio a novos produtos que ajudem no desenvolvimento de micro e pequena empresa; Finep Aquisição Inovadora Telecom para aquisição de produtos desenvolvidos no Brasil; Finep Inova Empresa, um mecanismo para M&A em telecom; Finep Startups, aceleração de startups.

ViaMCom
Se inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Feedbacks embutidos
Ver todos os comentários