11/07/2024

Agência alerta para uso de Wi-Fi público após identificar rede falsa em avião

Polícia Federal da Austrália acusa um homem de ter criado pontos de acesso de internet grátis que imitavam as redes legítimas em voo.

Conectar dispositivos, como smartphones, notebooks e tablets, em redes de Wi-Fi público, especialmente em locais públicos em que há conectividade de forma aberta e gratuita, é uma ação que precisa ser feita de forma cuidadosa. Acontece que muitas vezes são redes inseguras e que pode colocar o aparelho em riscos, comprometendo os dados de seus usuários.

Muitas pessoas não se preocupam com conexões VPN ou outras medidas de segurança quando conectam seus aparelhos em redes Wi-Fi em locais que acham ser seguras. No entanto, todo cuidado é sempre bom. Isto porque, a Agência Federal da Austrália (AFP) emitiu um alerta sobre os riscos de uso do Wi-Fi público após a Polícia Federal ter acusado um homem de ter criado pontos de acesso de internet que imitavam as redes legítimas.

De acordo com a Polícia, o acusado criava os pontos de acessos para capturar dados pessoais de vítimas que se conectaram durante uma viagem. As redes foram supostamente criadas nos aeroportos de Adelaide, Melbourne e Perth, bem como em vários voos domésticos e no local de trabalho anterior do homem.

O alerta da agência explica que “as pessoas eram levadas para uma página falsa que exigia que elas fizessem login usando seus e-mails ou logins de mídia social. Esses detalhes eram, então, supostamente salvos nos dispositivos do criminoso e os dados coletados poderiam ser usados ​​para acessar mais informações pessoais, incluindo conversas online da vítima, imagens e vídeos armazenados ou até aplicativos bancários”.

Dessa forma é sempre importante ter cuidado ao se conectar a uma rede de Wi-Fi público. Geralmente, golpes como esses usam um hotspot com um nome que engana os usuários para que se conectem. No caso da Austrália, o acusado usou o nome da própria companhia aérea, que foi descoberta pela Polícia após relatos de funcionários que suspeitaram ter uma rede Wi-Fi a bordo. Quando é em terra, essas redes fraudulentas podem usar o nome de um hotel, cafeteria ou loja.

Com o alerta, a AFP disponibiliza algumas dicas para evitar ser vítima dessas práticas. Entre elas estão, sempre perguntar, caso não esteja familiarizado com identificador de Wi-Fi do local onde estiver. Além disso, não inserir dados pessoais ou de pagamentos, a não ser que tenha total certeza da legitimidade da rede.

Mesmo em viagens aéreas, é aconselhável usar uma VPN em qualquer conexão WiFi pública, assim como nunca configurar o aparelho para se conectar automaticamente.

“Ao usar uma rede pública, desative o compartilhamento de arquivos, não faça nada sensível — como operações bancárias — enquanto estiver conectado a ela e, quando terminar de usá-la, altere as configurações do seu dispositivo para ‘esquecer a rede'”, aconselhou a agência.

Se inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Feedbacks embutidos
Ver todos os comentários