15/07/2024

MCom faz doação de computadores para escolas públicas e associações LGBTQIA+

Por meio do programa Computadores para Inclusão, foram doados mais de 100 equipamentos para a criação de pontos de inclusão digital.

O Ministério das Comunicações (MCom) realizou a entrega de computadores para novos pontos de inclusão digital (PIDs) em escolas públicas de comunidades quilombolas do município de Moju, no Pará, e organizações e associações que promovem a garantia de direitos e o acolhimento de pessoas LGBTQIA+.

Foto: Shizuo Alves / MCom

No Pará, o ministério realizou a doação de 60 computadores em seis escolas que atendem alunos entre 3 e 11 anos. “São escolas em locais distantes dos grandes centros e que precisam ter seus alunos incluídos no mundo digital. Essa é uma prioridade do governo do presidente Lula. Vamos seguir dedicados nisso e promovendo mais e mais entregas para que todas as crianças tenham conhecimento e acesso à internet”, disse Juscelino Filho, ministro das Comunicações.

A primeira escola a receber os equipamentos foi a Escola Municipal Quilombola de Educação Infantil e Fundamental São Sebastião. Em seguida foi a vez da Escola Municipal Quilombola de Educação Infantil e Fundamental Santa Maria. A Escola Municipal Quilombola de Educação Infantil e Fundamental Santa Luzia foi a terceira a ser contemplada com os computadores.

A Escola Municipal Quilombola de Educação Infantil e Fundamental Nossa Senhora das Graças distribuía o almoço das crianças quando os computadores chegaram. Em seguida, os computadores chegaram na Escola Municipal Quilombola de Educação Infantil e Fundamental Santo Cristo e na Escola Municipal Congregação.

“Inclusão digital é uma realidade que a gente não pensou que aconteceria agora e aconteceu. Vai ajudar no desenvolvimento e na escrita dos alunos. Chegar um computador em uma comunidade quilombola é muito importante e ajudará no futuro dessas crianças”, afirmou a professora Letícia Azevedo.

Inclusão digital para pessoas LGBTQIA+

A pasta também doou 50 computadores para organizações e associações que promovem a garantia de direitos e o acolhimento de pessoas lésbicas, gays, bissexuais, transgêneros, queer, intersexos, assexuais e outras identidades de gênero e sexualidade.

Com a entrega dos equipamentos, o ministério espera criar pontos de inclusão digital (PIDs) em casas de acolhimento e organizações LGBTQIAP+ espalhadas pelo país. Recentemente, o Grupo Mulher Maravilha em Pernambuco recebeu 12 máquinas do MCom. Também foram beneficiadas ONG Construindo Igualdade – Associação Transgêneros de Caxias do Sul, no Rio Grande do Sul, e a Organização da Livre Identidade e Orientação Sexual do Pará.

O ministro das Comunicações destaca que “A nossa missão é promover a inclusão social, por meio da inclusão digital de todos os brasileiros”. “Ao celebrar o Mês do Orgulho, o Governo Federal reforça seu compromisso em continuar refletindo sobre o respeito e a inclusão da comunidade LGBTQIA+. O Ministério das Comunicações reafirma seu compromisso em conectar todos os brasileiros, promovendo um ambiente equitativo e acolhedor para todas as identidades e orientações“.

A Casa Rosa, espaço dedicado ao acolhimento de grupos LGBTQIA+, celebrou a chegada dos equipamentos, que serão fundamentais para a ampliação de seus programas educacionais e profissionalizantes.

“Já nos deparamos com dificuldades quando nossos acolhidos tentaram se inscrever para o Enem. Agora, eles terão uma oportunidade real de estudar conosco”, comemorou Marcos Venisson Tavares, presidente da Casa Rosa.

Computadores para Inclusão

Os equipamentos doados é uma ação do programa Computadores para Inclusão do MCom, onde computadores são recondicionados nos Centros de Recondicionamento de Computadores por alunos de cursos de capacitação profissional na área. Com isso, os equipamentos são levados para pontos de inclusão social em todo o Brasil, como escolas e associações.

ViaMCom
FonteMCom
Se inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Feedbacks embutidos
Ver todos os comentários