11/07/2024

MCom anuncia infovia de R$ 75 milhões para levar conectividade para o Maranhão

Montante será aplicado na construção de uma infraestrutura de telecomunicações (infovia) que contará com 6 mil quilômetros de fibra óptica.

O estado do Maranhão vai ganhar uma infovia. A informação foi dada pelo ministro das Comunicações, Juscelino Filho, que informou que a infraestrutura contará com 6 mil quilômetros de fibra óptica, em um investimento total de R$ 75 milhões.

São Luís – capital do Maranhão

O projeto Infovia Maranhão vai beneficiar 26 cidades do estado e conectar 60 campi de instituições de ensino e pesquisa, entre universidades, institutos federais, unidades de pesquisa, hospitais de ensino e parques tecnológicos.

“As infovias permitem a troca de informação em tempo real e levam internet para as comunidades mais isoladas. Isso significa a democratização do acesso à educação, à pesquisa e à inovação. Serão beneficiadas 1 mil escolas com mais conectividade. Incluir todos os brasileiros ao mundo digital é nossa prioridade”, disse Juscelino.

O projeto Infovia Maranhão contempla cinco fases:

A primeira etapa contará com R$ 18 milhões de investimento, cuja infraestrutura de telecomunicações vai interconectar as cidades de São Luís, Bacabeira, Bacabal, Codó, Caxias, Timon, Teresina – PI, Rosário e Barreirinhas com capacidade dedicada para educação e pesquisa.

Além disso, está prevista a implantação de 6 redes metropolitanas para conexões de campi (universidades, institutos, hospitais de ensino) em Alcântara, Barreirinhas, Bacabeira, Caxias, Rosário e Timon.

A segunda vai interconectar as cidades de Alcântara, Pinheiro, Santa Inês, Miranda do Norte, Bacabeira, Bacabal, Vitorino Freire, Presidente Dutra, Barra do Corda, Grajaú, Porto Franco, Estreito, Imperatriz, Açailândia, Balsas, com capacidade dedicada para educação e pesquisa, em um investimento de R4 12 milhões.

Também está prevista a implantação de 10 redes metropolitanas para conexões de campi (universidades, institutos, hospitais de ensino) em Açailândia, Bacabal, Balsas, Barra do Corda, Estreito, Grajaú, Miranda do Norte, Porto Franco, Presidente Dutra e Santa Inês.

A terceira etapa contará com um investimento de R$ 10 milhões para interconectar as cidades de São Luís, São José do Ribamar, Barreirinhas, Chapadinha, Coelho Neto, Caxias, Presidente Dutra, Colinas e São João dos Patos, com capacidade dedicada para educação e pesquisa. Esse valor contempla também a implantação de cinco redes metropolitanas para conexões de campi (universidades, institutos, hospitais de ensino) em Chapadinha, Coelho Neto, Colinas, São João dos Patos e São José do Ribamar.

Também com investimento de R$ 10 milhões, a quarta etapa será a integração Norte e Nordeste conectado, com ações de novas conexões em alta velocidade em no mínimo 100 Gb/s, entre as regiões e integração das redes do PAIS (Programa Amazônia Integrada e Sustentável) com as redes do Programa Nordeste Conectado.

A quinta e última com aplicação de R$ 25 milhões será a interconexão das cidades de Açailândia, Buriticupu, Santa Inês, Victorino Freire, Miranda do Norte, Itapecuru – Mirim, Coroatá, Codó, Pinheiro, São Bento, Viana, Santa Inês, Zé Doca, São Luís, Paço do Lumiar e São José do Ribamar, com capacidade dedicada para educação e pesquisa.

Nesta etapa também estão previstas a implantação de seis redes metropolitanas para conexões de campi (universidades, institutos, hospitais de ensino) em Buriticupu, Coroatá, Itapecuru – Mirim, São Bento, Viana e Zé Doca.

ViaMCom
Se inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Feedbacks embutidos
Ver todos os comentários