13/05/2024

SKY expande os negócios de fibra óptica em Minas Gerais e no Ceará

A SKY realizou suas duas primeiras aquisições no mercado de banda larga por fibra óptica. Adquiriu os clientes e ativos dos provedores Netsulminas, presente em quatro cidades de Minas Gerais, e Level Link, atuante em Fortaleza e Caucaia (CE).

Essa movimentação marca a estreia da SKY com infraestrutura própria de casas passadas com fibra, como parte de seu processo de transformação para se tornar um relevante provedor de banda larga, segundo Sergio Ribeiro, vice-presidente comercial e de operações da SKY.

A SKY firmou parcerias comerciais com duas empresas, que agora atuam como credenciadas da operadora após a venda de clientes e ativos de rede. Essas aquisições são parte de uma estratégia que complementa a abordagem atual da SKY na banda larga, que se baseia em redes neutras.

A SKY está expandindo suas operações para oferecer vendas e conexões diretas casa-cliente em regiões específicas. O vice-presidente da empresa destaca que essa abordagem faz parte de um processo de aprendizado. Além disso, a SKY está considerando novas aquisições seguindo esse mesmo modelo, reconhecendo boas oportunidades no mercado.

“No modelo de rede neutra, fazemos venda e [a conexão] casa-cliente. Já nessas regiões a gente vai operar tudo, como parte de um processo de aprendizado”.

A companhia não divulga detalhes financeiros nem informações sobre clientes em suas parcerias com a Netsulminas e a Level Link. Segundo a Anatel, a Netsulminas possui cerca de 4,1 mil acessos em algumas cidades do sul de Minas Gerais, enquanto a Level Link não foi encontrada na plataforma, mas a SKY indica presença em Fortaleza e Caucaia.

Além disso, essas aquisições são importantes para a SKY também em termos de recursos humanos, pois ao manter provedores como parceiros, eles agregam experiência no setor de fibra óptica, adaptando-se bem ao novo modelo de negócio da SKY.

Rede Neutra

A SKY está expandindo sua atuação para oferecer serviços de internet banda larga, especialmente por meio do SKY Fibra, em parceria com empresas de infraestrutura neutra. Até agora, eles já estão presentes em 215 cidades, com planos de alcançar 380 até o final do ano.

A empresa também está focada em aumentar sua base de clientes de banda larga, com 24 mil novos clientes no primeiro trimestre de 2024. Além disso, estão investindo em conteúdo de streaming, visando se tornar uma empresa de conectividade e entretenimento.

Apesar disso, a SKY continua sendo uma das maiores provedoras de TV por assinatura via satélite do Brasil, atendendo a todas as regiões do país, com ênfase nas áreas rurais.

Por fim, é importante ressaltar que, em abril, a Anatel tomou uma decisão marcante ao reclassificar a SKY como uma prestadora de pequeno porte (PPP) na TV por assinatura. Essa mudança ocorreu porque a agência começou a considerar não apenas a TV paga tradicional (SeAC), mas também plataformas de streaming ao calcular o market share. Como resultado, a Sky agora tem acesso aos benefícios regulatórios destinados às PPPs, o que foi crucial para a entrada de novas empresas no mercado de banda larga.

Se inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Feedbacks embutidos
Ver todos os comentários