25/06/2024

Grupo TIM começa a desligar rede de cobre para adotar fibra óptica

Grupo TIM está começando a fazer uma "limpeza" na infraestrutura de cabos para levar melhorias para conectividade da companhia.

O Grupo TIM divulgou hoje, 24 de maio, que iniciará o desligamento de suas primeiras 62 estações da rede de cobre na Itália, a partir de amanhã. Essa medida visa promover a transição e a adoção mais ampla das tecnologias de fibra óptica.

O desligamento das estações de cobre representa um passo significativo na estratégia da empresa para modernizar sua infraestrutura de rede, oferecendo maior velocidade, estabilidade e capacidade de dados aos seus clientes.

A fibra óptica é reconhecida por sua eficiência em transmitir grandes volumes de dados com baixa latência, o que contribui para uma experiência de conectividade mais rápida e confiável. Este movimento do Grupo TIM reflete um compromisso com a inovação tecnológica e o aprimoramento da qualidade dos serviços de comunicação na Itália.

Até 2028, o Grupo TIM planeja desativar 6,7 mil das 10,5 mil centrais de cobre na Itália, como parte de sua transição para tecnologias de rede de nova geração. Isso representa mais de 60% das centrais em todo o país. A diretora de operações de rede e atacado da empresa, Elisabetta Romano, destacou que a migração dos serviços de acesso marca o início desse processo, concentrando-se principalmente em áreas remotas e pequenos municípios.

A executiva enfatiza também a importância de manter o compromisso com a implementação de redes baseadas em fibra óptica, mesmo ao desativar um grande número de centrais. Ela afirma que estão trabalhando para acelerar esse processo, visando desativar um número considerável de centrais nos próximos dois anos.

“Estamos trabalhando para acelerar o processo e criar as condições para desligar um número significativo de centrais até mesmo nos próximos dois anos”.

O Grupo TIM desligará 62 estações localizadas em 54 municípios de 11 regiões da Itália, incluindo Basilicata, Campânia, Calábria, Emília-Romanha, Lazio, Lombardia, Molise, Apúlia, Sicília, Toscana e Veneto.

Essa mudança visa impulsionar a adoção de conexões de ultra banda larga, melhorando a qualidade do serviço e reduzindo significativamente os impactos ambientais. A TIM estima uma redução de aproximadamente 450 mil MWh no consumo de energia e de 209,6 mil toneladas de CO2 após a conclusão da troca dos equipamentos.

5 COMENTÁRIOS

Se inscrever
Notificar de
guest
5 Comentários
Mais antigo
Mais recente Mais Votados
Feedbacks embutidos
Ver todos os comentários