21/02/2024

Amazon contrata rival para lançamento de satélites Kuiper

Planos da empresa é criar uma rede de banda larga via satélite formada por 3.236 equipamentos para oferecer o serviço em escala mundial.

Na última sexta-feira (1°), a Amazon disse que contratou a SpaceX, de Elon Musk, para realizar três lançamentos de foguetes com os de satélites Kuiper, projeto da empresa para lançar serviço de internet banda larga via satélite, que inclusive, fará concorrência com a Starlink.

Segundo o contrato, o lançamento dos artefatos será realizado em meados de 2025, a bordo do foguete Falcon 9. Em nota, a Amazon destacou que busca ter capacidade adicional para complementar os demais contratos de lançamento vigentes.

Com o contrato, a SpaceX se junta às empresas as quais a Amazon tem negócios firmados, como a Arianespace, Blue Origin e United Launch Alliance (ULA), empresas aeroespaciais que ainda ficarão responsáveis pela maior parte dos lançamentos dos satélites da constelação de baixa órbita terrestre (LEO, na sigla em inglês).

A empresa não comentou sobre os termos do novo contrato com a empresa de Elon Musk, que cobra US$ 67 milhões por voo em seu plano padrão. Em evento DealBook do New York Times, o bilionário disse que acolhe com satisfação a competição. “Se houvesse um botão que eu pudesse pressionar para excluir o Blue Origin, eu não o pressionaria”.

Os planos da Amazon para o Projeto Kuiper é criar uma rede de banda larga via satélite formada por 3.236 equipamentos. A iniciativa foi projetada para acomodar diversos fornecedores e veículos de lançamento. “Os lançamentos adicionais com a SpaceX oferecem ainda mais capacidade para apoiar nosso cronograma de implantação”, disse a Amazon, em comunicado.

Em outubro, a empresa lançou dois protótipos ao espaço. A missão Protoflight se encontra estável em órbita e alcançou uma taxa de sucesso de 100% em seus testes de validação. No fim deste ano, a companhia segue investindo na fabricação de satélites. A previsão é de que a produção em larga escala tenha início no primeiro semestre do ano que vem.

“Esperamos ter satélites suficientes implantados [em órbita] para iniciar os primeiros pilotos de clientes no segundo semestre de 2024”, indica a Amazon.

Se inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Feedbacks embutidos
Ver todos os comentários