21/02/2024

Claro divulga crescimento expressivo no terceiro trimestre de 2023

Expansão dos serviços e fidelização de clientes são colocados, pela própria Claro, como agentes impulsionadores dos resultados financeiros.

A Claro divulgou nesta terça-feira, 17 de outubro de 2023, os resultados financeiros referentes ao terceiro trimestre do ano. Durante esse período, a empresa registrou um EBITDA (lucro antes de depreciações, amortizações, juros e impostos) de R$ 4,78 bilhões, apresentando um aumento significativo de 9,38% em comparação ao mesmo período de 2022.

Claro finanças

Além disso, as receitas da companhia também apresentaram um crescimento notável em comparação anual. No terceiro trimestre do ano passado, as receitas totalizaram R$ 10,8 bilhões, enquanto neste trimestre alcançaram R$ 11,48 bilhões. A margem EBITDA, que é um indicador da rentabilidade do negócio, aumentou de 40,5% para 41,6% em relação ao ano anterior.

A Claro atribui esses resultados positivos ao desempenho de seu serviço móvel, que experimentou um crescimento de 9,7% na receita líquida em comparação ao mesmo período do ano anterior. Além disso, a empresa registrou um aumento notável de 12% no ARPU (Receita Média Por Usuário) e uma redução no churn, indicando a fidelidade dos clientes à marca.

No segmento de banda larga fixa residencial, a receita líquida também cresceu, apresentando um aumento de 7,6%, o que mantém a Claro como líder neste mercado altamente competitivo.

A empresa Claro alcançou a marca de 8,7 milhões de dispositivos 5G em sua rede, o que representa 39% de participação no mercado 5G, resultado esse que foi atingido em agosto. Além disso, a empresa registrou um total de 85 milhões de clientes em sua rede móvel, incluindo um acréscimo de 703 mil novos usuários.

No segmento de planos pós-pagos, a Claro encerrou o trimestre com 49,7 milhões de assinantes, o que representa um crescimento de 1,6% em comparação com o ano anterior. Isso se deve em parte à liderança da empresa na portabilidade de linhas, à significativa redução na taxa de cancelamento de serviços (churn) e à migração acelerada de clientes pré-pagos para planos de pagamento recorrente.

A Claro também demonstrou um aumento contínuo em sua participação de mercado no segmento pós-pago, excluindo dispositivos de comunicação máquina a máquina (M2M). Nos últimos doze meses, a empresa conquistou um ganho de 0,9 ponto percentual, atingindo uma participação de 34,1% em agosto de 2023. Estes números foram reportados pela Claro em seu balanço enviado à Comissão de Valores Mobiliários (CVM).

De acordo com o relatório, a base de clientes pré-pagos da empresa atingiu 35,3 milhões em agosto de 2023, o que representa uma parcela de 32,7% no mercado.

No que diz respeito à banda larga fixa, a empresa registrou 62,5 mil novas adições em setembro, alcançando uma participação de mercado de 21,1%. Especificamente na categoria “ultra-alta velocidade”, que oferece velocidades acima de 500 Mbps, a Claro detém uma fatia significativa do mercado, com 30,8%. Além disso, a empresa adicionou 1,5 milhão de novos clientes em comparação com o mesmo período do ano anterior.

A infraestrutura de fibra óptica da operadora cobre aproximadamente 11,1 milhões de domicílios (conhecidos como “homes passed”), que estão prontos para assinar os serviços. Essa infraestrutura está disponível em 450 cidades. Considerando todas as tecnologias de conectividade, a Claro está presente em um total de 491 cidades, atendendo a um total de 40,3 milhões de domicílios (HPs).

A operadora também afirma que lidera com 41,6% no mercado de TV por assinatura no Brasil. A empresa foca na fidelização dos clientes e no crescimento da receita, com um aumento de 8% na base de clientes que utilizam serviços residenciais e móveis combinados. No mercado corporativo, sob a marca Embratel, o grupo registra crescimento em SD-WAN (45,1%), serviços satelitais (39%), segurança (28,8%), datacenter (13,3%) e telemetria (12,8%).

Se inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Feedbacks embutidos
Ver todos os comentários