06/04/2024

Ações da Oi disparam na Bolsa após acordo com TIM, Vivo e Claro

Segundo analistas, embora os valores negociados sejam relativamente baixos, o desfecho é positivo para todos os envolvidos.

Após uma queda no início da semana por causa da desistência da SKY em comprar sua base de TV por assinatura, na sessão desta quinta-feira (05), as ações da Oi (OIBR3;OIBR4) dispararam na Bolsa de Valores depois do fim da arbitragem sobre o valor da venda da sua unidade móvel com as operadoras TIM, Vivo e Claro. Os papéis OIBR3 subiram 15,52%, a R$ 0,67, e OIBR4, 5,70%, a R$ 2,04.

As ações da TIM (TIMS3) e da Telefônica Brasil (VIVT3) também subiram 1,74%, a R$ 15,18, e 1,15%, a R$ 44,72, respectivamente. As ações da Claro não são negociadas na bolsa de valores.

Para os analistas da XP Investimento Bernardo Guttmann e Marco Nardini, em relatório enviado a clientes no final da quarta-feira (4), “apesar dos valores relativamente baixos envolvidos na negociação entre as empresas TIM e Vivo, o desfecho é positivo para todas as partes envolvidas”.

“Isso ocorre porque o acordo alcançado evita que o litígio entre as empresas seja levado aos tribunais, o que poderia prolongar-se por um período indeterminado”, acrescentaram.

O processo de arbitragem foi iniciado em setembro de 2022, quando as compradoras pediram a redução do valor de R$ 3,2 bilhões, sob o argumento de terem identificado divergências em capital de giro, dívida líquida e capex relacionados à base de clientes adquirida da Oi, que não concordou com a proposta, e o caso foi parar no Tribunal da Câmara Arbitral.

Com o acordo entre as operadoras, o Tribunal da Câmara Arbitral homologou o acordo que fixa o valor total da aquisição em R$ 15,2 bilhões, sendo que a Oi já havia recebido R$ 14,5 bilhões e agora tem o direito de receber os R$ 821,4 milhões (valor corrigido) que faltam, valor que representa cerca de metade da parcela retida. Lembrando que a TIM, Vivo e Claro oferecem um total de R$ 16,5 bilhões pela unidade móvel da Oi em leilão realizado em 2020.

A TIM resgatou metade do valor depositado judicialmente e posteriormente repassado ao Tribunal Arbitral, equivalente a aproximadamente R$ 317 milhões na data do fechamento. Enquanto que a Claro levantará o montante de R$ 324,7 milhões, e a Vivo resgatará o saldo de R$ 244,2 milhões.

FonteForbes
Se inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Feedbacks embutidos
Ver todos os comentários