13/07/2024

Livre para o 5G: Siga Antenado conclui limpeza de faixa em seis estados

Concluída essa limpeza de faixa pelo Siga Antenado, as operadoras podem começar os trabalhos para liberação da rede 5G.

OSiga Antenado (EAF – Entidade Administradora da Faixa de 3,5 GHz) concluiu recentemente o processo de limpeza da faixa de frequência de 3,5 GHz em várias cidades de seis estados brasileiros, incluindo o Rio de Janeiro, Roraima, Santa Catarina, Paraná, Rio Grande do Sul e Amapá. Esse importante marco permitirá que as operadoras de telefonia móvel ativem suas redes 5G em qualquer município dessas regiões.

Antenas

No total, o Siga Antenado finalizou com sucesso a limpeza do espectro de frequência em um total de 2.024 cidades em todo o país. Além disso, já possui um plano em andamento para liberar a faixa de 3,5 GHz em mais 1.599 cidades e ainda precisa planejar a mesma ação em 1.947 outras cidades, de acordo com os dados disponíveis em um painel interativo da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel).

É importante destacar que a EAF conseguiu adiantar em mais de dois anos a desocupação das 1.482 estações satelitais profissionais registradas junto à Anatel. Além disso, a empresa realizou com sucesso a instalação de 19.293 filtros de frequência, o que representa 87% das instalações necessárias para proteger contra possíveis interferências na faixa de 3,5 GHz. Essas etapas estavam originalmente programadas para serem concluídas até 2026, mas a empresa demonstrou um avanço significativo nesse processo.

Durante o Congresso Latinoamericano de Satélites, o Chefe de Operações da entidade, Antonio Parrini, divulgou informações cruciais sobre os planos da em relação à otimização dos prazos para limpar o espectro e promover a transição para a parabólica digital. Ele afirmou que, ao final dos trabalhos, a EAF pretende reduzir o período necessário para essa limpeza em quatro anos, alcançando assim um prazo de apenas um ano e meio para concluir todo o processo de migração.

Além disso, a EAF tem a responsabilidade de liderar a substituição das parabólicas tradicionais pela nova parabólica digital, especialmente para famílias de baixa renda que dependem desse equipamento para assistir televisão. A razão para essa troca é a interferência que o sinal das parabólicas tradicionais, que operam em uma frequência próxima dos 3,5 GHz, pode sofrer quando o 5G standalone for ativado.

Um marco importante alcançado pela EAF foi a instalação gratuita de 1 milhão de kits contendo a nova parabólica digital em todo o país. Até meados de setembro, cerca de 60 mil dessas instalações já haviam sido realizadas apenas no estado do Rio de Janeiro.

O CEO do Siga Antenado, Leandro Guerra, enfatizou que o principal objetivo da entidade é garantir que todos os usuários de parabólica tradicional estejam bem informados sobre o processo de migração e que substituam seus equipamentos pela nova parabólica digital, a fim de evitar qualquer interrupção em seus serviços de televisão. Ele declarou:

“Nossa meta é orientar toda a população sobre o processo de migração para que ninguém corra o risco de ficar sem assistir TV”.

Se inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Feedbacks embutidos
Ver todos os comentários