24/02/2024

Polígono Capital vai investir R$ 250 milhões no Vivo Money

Telefônica, que é a companhia que detém os direitos da Vivo no Brasil, que fez o anúncio da paceria com a Polígono.

A Telefônica Brasil S.A. (também conhecida como “Companhia” ou “Telefônica Brasil”), listada nas bolsas de valores B3: VIVT3 e NYSE: VIV, comunicou nesta segunda, 31, aos seus acionistas e ao mercado em geral sobre um acordo de investimento que foi firmado com a gestora de investimentos Polígono Capital (“Polígono”) e o fundo de investimento por ela administrado.

Polígono Vivo

Esse acordo tem como objetivo a emissão e subscrição de cotas sêniores do Vivo Money Fundo de Investimento em Direitos Creditórios (FIDC).

De acordo com os termos do compromisso de investimento, a Polígono poderá investir até R$ 250 milhões por meio dos fundos que ela administra. Esse investimento será realizado ao longo de um período de até 24 meses, levando em consideração o crescimento da carteira de crédito do FIDC.

Em outras palavras, a Polígono se compromete a aportar esse montante no Vivo Money FIDC, dependendo da evolução da carteira de créditos do fundo ao longo do tempo. Esse acordo visa potencialmente fortalecer a posição financeira da Telefônica Brasil e contribuir para o desenvolvimento das atividades do Vivo Money FIDC.

O FIDC (Fundo de Investimento em Direitos Creditórios) é um fundo que está em operação desde 2020 e tem como objetivo adquirir direitos creditórios lastreados em empréstimos pessoais, bem como créditos provenientes de financiamento de smartphones e outros dispositivos realizados em lojas físicas da Companhia Vivo, dentro do produto “Vivo Money”. Esse produto oferece crédito de forma totalmente digital, rápida e prática para os clientes da Vivo Money.

A carteira de empréstimos do FIDC, até 30 de junho de 2023, alcançou um montante de R$ 275 milhões em créditos adquiridos, representando um crescimento de 3,6 vezes em comparação com o ano anterior.

A Polígono é uma gestora independente, criada em fevereiro de 2023, e foi estabelecida como uma parceria entre o BTG Pactual Asset Management e a Prisma Capital, com o objetivo de atuar no mercado de “credit as a service” no Brasil. Atualmente, a gestora administra cerca de R$ 4 bilhões em ativos e se responsabiliza por todo o processo que envolve os créditos, desde a contratação e implementação das políticas de crédito até a gestão das carteiras e a cobrança dos títulos.

Essa operação fortalece a atuação da Vivo como um hub de serviços digitais, permitindo que seus clientes tenham acesso a uma variedade de serviços que vão além da conectividade. Isso reforça a estratégia da Vivo em oferecer uma experiência mais completa aos seus clientes, ampliando a gama de serviços disponíveis através de parcerias e soluções financeiras inovadoras como o FIDC “Vivo Money”.

Se inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Feedbacks embutidos
Ver todos os comentários