Comprar ações da Oi ainda pode ser um risco, conclui especialista

Novo plano estratégico da empresa agradou, mas a execução ainda gera incertezas. Em pouco tempo, operadora registrou baixa de 3,09% na B3.

Gráficos de investimentos
Imagem: Pixabay

A manhã da última terça-feira, 16, foi agitada para a Oi. Com a apresentação do novo plano estratégico, as ações da operadora ficaram em alta.

O motivo do alvoroço foi a ideia mostrada pela Oi para recuperar o caixa da empresa: vender uma série ativos que não são essenciais para as operações da companhia até 2021.


Com um lucro estimado entre R$ 6,5 e R$ 7,5 bilhões, as primeiras reações foram animadoras, mas não duraram muito. Em pouco tempo, as ações caíram cerca de 3,09%. O motivo? Investidores ainda não sentem segurança na execução do plano.

No papel, tudo parece promissor. Mas na prática, a Oi pode enfrentar uma série de desafios, conforme a análise de especialistas do mercado. Perspectiva que fez com que os papéis fechassem a terça-feira em baixa.

VIU ISSO?
– Ações da Oi começam a semana com alta superior a 7%
– Novo plano estratégico da Oi destaca expansão da fibra ótica
– Conheça Joice, a inteligência artificial da Oi

Na visão de qualquer um familiarizado com a atuação da Oi, a pretensão da empresa de aproveitar o resultado das vendas e investir na infraestrutura, que vai resultar no desenvolvimento e expansão de produtos como a fibra ótica, soa sensata.

Entretanto, um dos principais desafios para empresa será lidar com a competição no segmento móvel e banda larga.

Todos esperavam que a empresa anunciasse a venda do seu segmento móvel, área em que perde mercado para a concorrência. No entanto, a Oi comprou a briga e anunciou inclusive que via focar nos clientes mais caros, os pós-pagos. Alvo de todas as concorrentes.

Sobre o leilão do espectro para o 5G, a empresa se limitou apenas em dizer que tudo está sob análise. Um cenário incerto para o segmento móvel.

Outro grande desafio para a companhia é a concessão de serviço público de telefonia, no qual gasta R$ 600 milhões por ano. Somente a aprovação da PLC 79/2016 pode retirar a empresa dessa obrigação.

Entretanto, o projeto que cria um novo marco para as telecomunicações no país segue parado em uma comissão no Senado.

A expectativa da Oi é dobrar seu valor de mercado com o novo plano estratégico.

Mas todos os problemas mencionados acima deixam os investidores cheios de incertezas a respeito do futuro e os investimentos na companhia.

Com informações da InfoMoney e análise da repórter Letícia Toledo.

About Anderson Guimarães
Jornalista com cinco anos de experiência em produção de conteúdo digital. Passagens por eventos nacionais, mídias sociais e agências de publicidade. Apaixonado por tecnologia e cultura pop.

1
DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, FAÇA LOGIN para comentar
  Acompanhar esta matéria  
o mais novo mais antigo mais votado
Notificação de
Rafael
Visitante
Rafael

Deixa eu corrigir.

Comprar ações pode ser um risco.