06/04/2024

Índice aponta o Brasil como o país com a internet mais resiliente da América do Sul

Além de ter tido a melhor pontuação no Índice Resiliência da Internet (IRI), o país também é o melhor no quesito prontidão de mercado.

De acordo com o Índice Resiliência da Internet (IRI) da Internet Society, organização global e beneficente que trabalha na defesa da internet aberta, conectada globalmente e segura, na América do Sul, o Brasil tem a internet mais resiliente, superando líderes índice de desenvolvimento humano (IDH), como Chile, Argentina e Uruguai.

Ou seja, o Brasil é o país que tem um nível aceitável de serviço diante de falhas e desafio à operação normal, obtendo uma pontuação de 56% no IRI, além de ter alcança 65% no quesito prontidão de mercado, que é a melhor nota de toda a América, superando Canadá (59%), Estados Unidos (52%), Argentina (53%) e México (43%).

Para classificar os países, o IRI rastreia a resiliência por meio de métricas-chave, incluindo infraestrutura, desempenho, segurança e prontidão do mercado. O objetivo é fornecer dados e informações para a formulação de políticas por agentes públicos e ativistas para melhorar os indicadores de qualidade e disponibilidade da internet localmente, regionalmente e globalmente.

“Os tomadores de decisão na América Latina podem usar essa visão geral para compreender as forças e fraquezas em seu ecossistema de Internet e tomar decisões baseadas em dados sobre onde investir e melhorar a resiliência geral do País”, informou a organização, em nota à imprensa.

Quando se trata da confiabilidade, a organização aponta que os países de baixa renda são os que mais sofrem com redes subdimensionadas e carecem de infraestrutura de cabos robusta e sistemas redundantes de interconexão, e que nem todos os países contam com infraestrutura de internet confiável.

“Nesses países ou regiões, a probabilidade de ocorrerem interrupções da Internet é muito maior do que em outros lugares. Os países vizinhos têm menos probabilidade de fornecer interconexão e os provedores globais têm menos probabilidade de investir para melhorar a infraestrutura existente, pois a Internet não é suficientemente confiável. O custo do acesso à Internet para os usuários finais também é mais alto”, afirmou a Internet Society.

Pilares que compõem o IRI

Quatro pilares são analisados no Índice Resiliência da Internet. Confira abaixo quais são e as pontuações para México, Brasil e Colômbia.

Infraestrutura

As pontuações avaliam a existência e disponibilidade de infraestrutura física para conectividade com a Internet em cada país.

  • Brasil: 43%
  • México: 39%
  • Colômbia: 38%

Desempenho

As pontuações avaliam a capacidade das redes de cada país em fornecer aos usuários finais acesso contínuo e confiável aos serviços de Internet.

  • Brasil: 54%
  • México: 35%
  • Colômbia: 31%

Segurança

As pontuações medem a capacidade das redes de cada país em resistir a interrupções intencionais ou não intencionais por meio da adoção de tecnologias e melhores práticas de segurança.

  • Brasil: 63%
  • México: 61%
  • Colômbia: 56%

Prontidão do Mercado

As pontuações medem a capacidade do mercado de cada país em se autorregular e oferecer preços acessíveis aos usuários finais, mantendo um mercado diversificado e competitivo.

  • Brasil: 65%
  • México: 43%
  • Colômbia: 59%
Se inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Feedbacks embutidos
Ver todos os comentários