24/07/2024

Após fim de compartilhamento de senhas, Netflix perde clientes na Austrália

De acordo com uma empresa de pesquisa Telsyte, a plataforma foi a única a registrar queda no mercado de streaming australiano.

Embora em alguns mercados, a política de acabar com o compartilhamento de senha esteja dando resultado, em outros, a Netflix tem tido retornos negativos. De acordo com a pesquisa anual da indústria da empresa Telsyte, a plataforma perdeu assinantes australianos pela primeira vez desde que foi lançada localmente em 2015.

Dentre os streamings presentes na Austrália, a plataforma vermelhinha foi a única que perdeu clientes, confome imagem abaixo. A consultoria Telsyte estima que 200 mil consumidores abandonaram o serviço nos últimos 12 meses, cerca de 3% da base. A Amazon Prime Video subiu 9%, para 4,5 milhões. Disney+ subiu 1%, para 3,1 milhões, e Stan subiu 2%, para 2,6 milhões. Binge da Foxtel subiu 22% para 1,5 milhão, Paramount+ subiu 41%para 1,5 milhão e Kayo Sports saltou 8 por cento para 1,4 milhão. Esses números incluem assinaturas não pagas.

australia-netflix-assinantes-streaming

A pesquisa também apontou que a taxa de crescimento desacelerou para os sete serviços de streaming mais populares, que lutam cada vez mais pela atenção do mesmo grupo de clientes na Austrália. “Lucros, parcerias e comportamento mais agressivo. Haverá uma competição cada vez maior para conquistar pessoas de outras plataformas”, disse o diretor administrativo da Telsyte, Foad Fadaghi.

“Se o mercado está a crescer fortemente, é crescimento, ‘coopetição’ – tudo isso. Quando começa a ficar mais rígido, vemos empresas individuais se tornarem mais agressivas”.

A pesquisa ainda aponta que quase metade dos assinantes na Austrália afirmaram ser mais propensos a alternar entre diferentes serviços para economizar dinheiro, e apenas uma pequena porcentagem disse achar “difícil cancelar a assinatura”. Alvin Lee, analista sênior da Telsyte, disse que o estudo aponta que os consumidores australianos ainda priorizavam os serviços de streaming em seu orçamento, mas eram mais propensos a se movimentar.

“Eles têm que fazer uma escolha consciente, dependendo de onde está o conteúdo em que estão interessados… como resultado, eles podem ser mais encorajados a alternar mais entre os serviços, tentar algo diferente e depois voltar”, disse Lee.

Não tem como ter a certeza de que a repressão no compartilhamento de senhas da Netflix seja o motivo da queda no número de assinantes da plataforma. Entretanto, em alguns mercados tem sido a nova política que tem causado resultados negativos para a empresa.

A plataforma começou a reprimir o compartilhamento de senhas em maio para tentar aumentar o número de assinantes e a receita, além de ter lançado um plano mais barato, suportado por anúncios publicitários.

ViaAFR
Se inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Feedbacks embutidos
Ver todos os comentários