06/04/2024

Inclusão digital em pauta: MCom participa do ‘Conectividade para Todos’

O Ministro das Comunicações representou o país falando sobre inclusão digital e 5G, citando alguns avanços que garante ter feito.

A inclusão digital no Brasil foi pautada na participação do Ministro das Comunicações,  Juscelino Filho, nesta segunda-feira (26) no evento “Conectividade para Todos” da Ericsson, em Estocolmo (Suécia). 

Durante o encontro, foram compartilhadas com os presentes as iniciativas implementadas pelo Ministério visando a inclusão digital da população brasileira, além de discutir as possibilidades futuras.

Inclusão Digital

“Estamos vivendo um novo momento no Brasil. O governo brasileiro está trabalhando para levar melhores condições de vida para todos e superar as desigualdades sociais e econômicas com o fundamental suporte das telecomunicações e o acesso universal à internet”, disse o ministro. 

Durante seu discurso, o ministro Juscelino Filho ressaltou a importância do Grupo de Trabalho Interministerial, que foi criado com a coordenação do Ministério das Comunicações (MCom). O objetivo desse grupo é desenvolver um diagnóstico detalhado e estratégias para o Plano Nacional de Inclusão Digital. A proposta central é alcançar uma conectividade universal e com significado, levando em consideração a alfabetização e o letramento digital.

Juscelino Filho explicou que o conceito de conectividade significativa e universal está baseado em discussões contemporâneas sobre o assunto. Nesses debates, reconhece-se que não é suficiente apenas ter acesso à internet, é fundamental que essa conexão traga benefícios concretos para a sociedade como um todo. 

Segundo ele, para alcançar esse objetivo, será necessário fazer investimentos em infraestrutura de rede, especialmente em áreas onde não há interesse do setor privado em atuar. Nesse contexto, o Fundo de Universalização dos Serviços de Telecomunicações (FUST) desempenhará um papel importante para viabilizar esses investimentos e impulsionar a inclusão digital no país.

“A conectividade significativa e universal se pauta nas discussões mais modernas sobre o tema, em que reconhecemos que não basta ter acesso à internet, é preciso trazer benefícios tangíveis para a sociedade. Para isso, será necessário realizar investimentos em redes de acesso, especialmente em regiões onde não há interesse privado. Nesse contexto, o FUST [Fundo de Universalização dos Serviços de Telecomunicações] terá um papel importante”.

Mais sobre a inclusão digital no Brasil: conectividade nas escolas e 5G 

O Governo Federal tem como prioridade conectar as 138 mil escolas públicas de ensino básico em todo o país. Atualmente, existem 8 mil escolas que ainda estão sem conexão à internet e 119 mil possuem uma conexão com velocidade insuficiente para fins pedagógicos. O objetivo é garantir, até 2026, que todas as escolas públicas tenham uma conexão com velocidade mínima de 1 mbps por aluno.

Além disso, o programa chamado “Internet Brasil” oferecerá conectividade também para os alunos de baixa renda em suas residências. Os alunos de escolas públicas, cujas famílias estejam inscritas em algum programa social do governo federal, poderão receber um cartão SIM (sim card) com uma franquia mensal de 20GB para uso gratuito de internet.

O representante do MCom também abordou a implementação do 5G no Brasil. Segundo ele, o Leilão do 5G adotado no país segue um modelo bem-sucedido internacionalmente. Entre os compromissos estabelecidos no leilão, está a cobertura de todas as localidades habitadas, bem como a disponibilidade de rede 4G para 36 mil quilômetros de rodovias federais. 

O ministro informou que todas as capitais brasileiras já possuem cobertura 5G desde o ano passado, e os mais de 5 mil municípios restantes em todo o país terão o serviço ativado gradualmente até 2029.

ViaMCom
Se inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Feedbacks embutidos
Ver todos os comentários