29/02/2024

Fim do compartilhamento de senhas pode aumentar valor de mercado da Netflix

De acordo com o Bank of America, as negativas da nova política não devem ser preocupação da Netflix; entenda o assunto.

A nova política de combate ao compartilhamento de senhas já está sendo adotada em vários países onde a Netflix atua, incluindo o Brasil. Por enquanto ainda não tem como afirmar se será uma medida totalmente positiva para a plataforma, uma vez que está tendo resultados diferentes nos lugares onde está sendo adotada.

No mercado dos Estados Unidos, a política tem dado bons frutos para a Netflix, onde segundo dados da agência Antenna, a plataforma registrou entre os dias 24 a 27 de maio um de seus maiores índices de adesão de novos usuários. Apenas entre os dias 26 e 27 do referido mês constatou-se um registro de quase 100.000 novas assinaturas.

Entretanto, no Brasil, o fim do compartilhamento de senha fez a plataforma perder assinantes, registrando uma queda de 3% no número de usuários ativos mensais, de acordo com dados da Sensor Tower. Há cerca de 1 mês, a Netflix também registrou a perda de 1 milhão de assinantes na Espanha, também por causa do fim do compartilhamento de senhas adotado em fevereiro de 2023.

Dentre as diversidade de cenários, de acordo com o Bank of America, as negativas do combate ao compartilhamento de senhas entre usuários não deve ser uma preocupação da Netflix, pois pode resultar em um grande aumento nas ações da big tech, acima de 10%.

Conforme afirma uma equipe de analistas Bank of America em nota, a nova política “impulsionará as revisões de estimativas para cima“. E ainda acrescentou que, “com base em sua marca de classe mundial, base global líder de assinantes e posição inovadora, a Netflix está pronta para superar o desempenho”.

Inclusive, houve uma elevação do preço-alvo das ações da Netflix de US$ 410 para US$ 490 pelo banco, o que representa um aumento de 12% em relação ao nível de US$ 436 negociado no fechamento de terça-feira. Segundo o Insider, esses ganhos adicionariam quase US$ 23 bilhões ao valor de mercado da empresa.

O combate ao compartilhamento de senhas é parte do plano da plataforma para aumentar seu número de assinantes e sua receita. A medida passou a ser uma opção para a Netflix depois que sofreu uma queda de usuários no primeiro trimestre do ano passado.

No Brasil, o titular que quiser compartilhar sua conta com terceiros fora da sua residência, precisa adquirir um ponto extra por R$ 12,90. No momento, a prática está sendo questionada pelos Procons, que notificaram a plataforma, inclusive abriram processos administrados com eventuais multas.

Se inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Feedbacks embutidos
Ver todos os comentários