28/02/2024

Estudo aponta que uso excessivo de celular pode causar hipertensão

Pesquisa feita no Reino Unido diz que há uma relação do número de minutos usando o aparelho com a saúde do coração.

É sabido que o uso excessivo do celular pode trazer problemas de visão ou má qualidade do sono, mas um estudo divulgado na revista científica European Heart Journal, cientistas descobriram que o uso frequente do dispositivo para fazer ligações também pode estar ligado à hipertensão.

O estudo foi realizado com dados da organização UK Biobank, no Reino Unido, coletou informações durante 12 anos. Ao analisar os dados coletados, os cientistas encontraram uma ligação entre as pessoas que possuem maior propensão ao desenvolvimento de hipertensão com os níveis de radiação eletromagnética (EMR) emitidos pelos aparelhos. Outras pesquisas associam o uso do smartphone ao aumento da frequência cardíaca.

No caso da pesquisa, o foco foi apenas no uso dos smartphones para fazer ligações, onde não foram considerados a utilização de aplicativos específicos, o envio de mensagens ou outras atividades com o aparelho celular. Para isso, eles admitem que são necessários estudos mais aprofundados.

Xianhui Qin, professor da Southern Medical University em Guangzhou, na China, e um dos autores do estudo, explica que há uma relação de minutos ao aparelho com a saúde do coração.

“O número de minutos que as pessoas falam ao celular parece ser importante para a saúde do coração, com mais minutos somando um risco maior. Além disso, nosso estudo concentrou-se apenas em fazer ou receber chamadas telefônicas e não investigou o impacto de outros usos do telefone celular, como mensagens de texto, jogos ou navegação na Internet”.

Os pesquisadores, então, chegaram à conclusão de que há uma relação entre o uso frequente do celular e a hipertensão. O uso do telefone celular para fazer ou receber chamadas foi significativamente associado a um maior risco de hipertensão de início recente, especialmente entre os usuários de alta frequência.

No estudo foram analisados dados de 212 mil pessoas com a condição, e descobriu, então, que 13.984 dessas pessoas usam o celular com frequência, ou seja, cerca de 7% do total em comparação com os usuários que não usavam o celular frequentemente. O que levou os cientistas a sugerir uma relação entre o uso do smartphone para ligações e o maior risco de ter hipertensão.

Conforme aponta na pesquisa, a hipertensão é um dos “principais fatores para doenças cardiovasculares e morte prematura em todo o mundo”. Dessa forma, os cientistas acreditam que é muito importante identificar os fatores que causam o desenvolvimento da hipertensão para, assim, melhorar a prevenção primária – não é à toa que a doença é conhecida como a assassina silenciosa.

Se inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Feedbacks embutidos
Ver todos os comentários