20/07/2024

Após processo, Vivo interrompe venda de smartphones na Alemanha

Saída da empresa é resultado de um processo contra a marca finlandesa a respeito de patentes envolvendo a tecnologia de conectividade e 5G.

A Vivo Mobile, uma das maiores fabricantes de smartphones da China, deixou de vender smartphones e outros produtos na Alemanha, um dos principais países da Europa. A saída da empresa do mercado alemão é resultado de um processo contra a Nokia, a respeito de patentes envolvendo tecnologia de conectividade e 5G.

O mesmo aconteceu com a Oppo e OnePlus, que enfrentaram os mesmos problemas no ano passado, depois de um veredito do Tribunal Regional de Mannheim a favor da Nokia, no caso da acusação de que muitos smartphones da Vivo infringem patentes da fabricante finlandesa de redes e equipamentos de comunicações móveis. Trata-se de patentes que afetam certas funções com o manuseio de conexões WLAN.

Com isso, a Vivo deveria pagar as licenças exigidas pela Nokia para as patentes em questão, mas tem recusado até então. Com isso, os finlandeses recorreram à Justiça na Alemanha, entre outros lugares, e foram obviamente bem-sucedidos. Após o julgamento em abril, a Vivo já havia anunciado que estaria se preparando para suspender as vendas na Alemanha.

A suspensão das vendas no país alemão pode ser confirmada através do site oficial da Vivo que não há produtos listados nele. Ao acessar o portal, há uma página em branco exibindo a seguinte frase: “Infelizmente, os produtos da Vivo não estão disponíveis na Alemanha no momento. Consequentemente, nenhuma informação sobre o produto está disponível em nosso site alemão. Se você usa um produto Vivo, pode continuar contando com nosso atendimento. Você também receberá futuras atualizações de software“.

A empresa não divulgou nenhuma informação oficial sobre o fechamento de sua loja na Alemanha, nem se a mudança é temporária ou permanente. Entretanto, de acordo com o Winfuture, Vivo disse que pretende permanecer ativa na Alemanha no longo prazo e, portanto, está trabalhando em um acordo com a Nokia.

Os produtos da empresa chinesa ainda estão disponíveis em outros países da região, como na Escandinávia e Holanda, já que a Nokia não consegue avançar no processo nesses lugares

Se inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Feedbacks embutidos
Ver todos os comentários