22/06/2024

Amazon é processada por enganar clientes do Prime Video

Empresa responsável pelo Prime Video, a Amazon, está sendo investigada judicialmente por enganar seus clientes.

A Amazon ludibriou os consumidores induzindo-os a se cadastrar em seu serviço chamado “Prime” e deliberadamente tornou o processo de cancelamento complicado, de acordo com uma denúncia apresentada contra a gigante do comércio varejista nos Estados Unidos, nesta quarta-feira (21).

Justiça Amazon

O processo movido pela Comissão Federal de Comércio (FTC) contra a Amazon contém quatro acusações civis que afirmam que a empresa utilizou uma interface de usuário manipuladora, coercitiva e enganosa, e busca uma ordem judicial permanente para impedir tais práticas, além de requerer sanções financeiras.

Entenda melhor o caso da Amazon 

A adesão ao programa “Prime” da Amazon tem um custo de US$ 14,99 por mês ou US$ 139 por ano (equivalente a R$ 71,95 e R$ 667,2, respectivamente, na cotação atual). Em troca dessa filiação, os membros do programa recebem benefícios como frete grátis em produtos e acesso a programas e filmes de entretenimento on-line oferecidos pela Amazon.

No entanto, uma denúncia destacou que o processo de cancelamento da adesão ao “Prime”, que foi apelidado de “Ilíada” pelos executivos da empresa, é complicado e envolve várias etapas. A comparação com a epopeia grega escrita por Homero, a “Ilíada”, foi feita para ilustrar a dificuldade intencionalmente imposta aos clientes que desejam cancelar o serviço.

De acordo com a denúncia, os consumidores que tentavam cancelar o serviço eram direcionados a um processo de quatro páginas, com seis cliques e 15 opções a serem selecionadas. Em contrapartida, os clientes podiam se inscrever no programa Prime com apenas um ou dois cliques.

A denúncia também menciona que a Amazon alterou o processo de cancelamento em torno de abril de 2023, aparentemente em resposta à pressão significativa da comissão responsável. A presidente da Federal Trade Commission (FTC), Lina Khan, afirmou que a Amazon enganou e prendeu as pessoas em assinaturas recorrentes sem o consentimento delas, causando frustração aos usuários e cobrando valores elevados.

A FTC está comprometida em proteger vigorosamente os consumidores americanos contra práticas enganosas, injustas ou obscuras nos mercados digitais.

ViaUol
Se inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Feedbacks embutidos
Ver todos os comentários