16/04/2024

1,5 bilhão de pessoas terão acesso ao 5G este ano, diz a Ericsson

Implementação de serviços 5G nos vinte principais mercados resultou em um aumento de receita de 7%, aponta relatório da empresa.

Um estudo da Ericsson Mobility Report estima que até o final de 2023, 1,5 bilhão de pessoas estarão acessando a internet pelo celular na velocidade 5G. Na América Latina, os números de assinaturas ainda são baixos, mas a expectativa é de que, em 2028, representem 42% das conexões. Na edição anterior do relatório, do ano passado, a previsão era alcançar essa marca em 2027.

Fredrik Jejdling, Vice-Presidente e Head de Redes da Ericsson, diz que

“A adoção global da tecnologia 5G ultrapassou um bilhão de assinaturas, trazendo um crescimento positivo da receita para os provedores de serviços de comunicação nos principais mercados de 5G. Vemos uma forte ligação entre o aumento das assinaturas 5G e a receita de serviços”.

Nos últimos dois anos, a implementação de serviços da rede nos vinte principais mercados resultou em um aumento de receita de 7%.

“Essa tendência mostra o valor crescente do 5G, beneficiando tanto os usuários quanto os provedores de serviços”, explica Jejdling.

A cobertura do 5G alcançou 35% da população mundial no ano passado, com uma maior concentração na China, onde 90% dos clientes de telefonia móvel usam a tecnologia. Esse número só é possível por causa dos acessos chineses, que se forem desconsiderados, desce para 20%.

A América Latina está na lanterna da adoção da tecnologia, com uma penetração equivalente à de África e Oriente Médio. Na Europa, a cobertura populacional conectada no 5G chega a 58%, enquanto na América do Norte essa fatia chega a 95%.

Segundo o relatório, embora os investimentos em 5G continuem em todo o mundo, ainda existem barreiras geopolíticas e desacelerações econômicas. A adoção de assinaturas na América do Norte foi mais forte do que o esperado em previsões anteriores, enquanto que a crise econômica tem causado lentidão na adoção da tecnologia na América Latina, sendo que ano passado 7 milhões de assinaturas 5G, representando algo como 8% do total de assinaturas de telefonia móvel.

Entretanto, o 5G está impulsionando a inovação em pacotes de serviços móveis, tornando cada vez mais comum oferecer planos com vários serviços populares de entretenimento, como televisão, streaming de música ou plataformas de jogos em nuvem. Cerca de 58% dos provedores de serviços 5G atualmente oferecem esse pacote de várias formas.

Serviço FWA e Internet das Coisas

Ainda segundo o levantamento, 100 operadoras no mundo oferecem serviço de FWA (Fixed Wireless Access) em redes 5G, o que representa 40% do total de aproximadamente 250 operadoras móveis com planos de FWA. Ao todo, a Ericsson pesquisou 310 operadoras móveis no mundo.

Na América Latina, de todas as operadoras com FWA, 51% têm oferta de FWA, mas apenas 9% com a quinta geração. Na Europa Ocidental tem 96% das operadoras com ofertas de FWA, sendo 67% com 5G, enquanto que a América do Norte lidera com todas as operadoras com FWA, 70% delas com planos baseados em 5G.

Segundo o estudo, em 2022, foram registradas 13,2 bilhões de conexões na Internet das Coisas, sendo apenas 1,3 bilhão em 4G e 5G. A Ericsson estima que 60% das 34,7 milhões de conexões em IoT serão nesses dois padrões até 2028.

Um capítulo à parte no IoT são as conexões 2G e 3G. A fornecedora prevê um declínio de 20% ao ano nesses dois padrões até 2028, uma vez que o desligamento dessas redes será acelerado nos próximos anos.

Se inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Feedbacks embutidos
Ver todos os comentários