19/04/2024

Google e Apple se unem para combater o rastreamento indesejado por bluetooth

Empresas apresentam um projeto com especificações para combater o uso indevido de AirTags e outros rastreadores; saiba detalhes.

Nesta terça-feira (02), o Google e a Apple anunciaram um trabalho em conjunto para combater o uso indevido de dispositivos de rastreamento por Bluetooth, como as AirTags, usadas para encontrar itens perdidos. Juntas, as empresas apresentaram um projeto com especificações que exigirão que todos os dispositivos de localização alertem os usuários sobre qualquer rastreamento não autorizado.

Ron Huang, vice-presidente de detecção e conectividade da Apple, explica que o AirTag foi criado para dar aos usuários a tranquilidade de saber onde encontrar seus itens mais importantes.

“Construímos o AirTag e a rede Find My com um conjunto de recursos proativos para desencorajar o rastreamento indesejado — uma inovação no setor — e continuamos a fazer melhorias para ajudar a garantir que a tecnologia seja usada conforme o esperado. Essa nova especificação do setor se baseia nas proteções do AirTag e, por meio da colaboração com o Google, resulta em um passo crítico para ajudar a combater o rastreamento indesejado no iOS e no Android”.

Entretanto, desde que foi lançado, especialistas em privacidade e policiais afirmam que a tecnologia tem sido usada para fins criminosos. Dave Burke, vice-presidente de engenharia do Google para Android, explica que os rastreadores trouxeram enorme benefício para os usuários, mas também trouxe um potencial de rastreamento indesejado, sendo necessário uma ação do setor para resolver o problema.

“O Android tem um compromisso inabalável de proteger os usuários e continuará a desenvolver fortes proteções e a colaborar com a indústria para ajudar a combater o uso indevido de dispositivos de rastreamento Bluetooth”, afirma.

Inclusive, na tentativa de aumentar a privacidade, em 2021, a Apple lançou aplicativo detector para Android para ajudar os usuários a escanearem AirTags próximas ou outros rastreadores de itens semelhantes que possam estar com eles sem seu conhecimento.

Sugestões dos fabricantes de dispositivos e de vários grupos de defesa e segurança foram incluídas às especificações, disseram as empresas, segundo a Apple e o Google, que afirma ter recebido o apoio da Samsung, Tile, Chipolo, eufy Security e Pebblebee.

Para nível de entendimento, o AirTag é dispositivo de rastreio que podem ser inseridos ou presos em chaves, carteiras, mochilas, entre os objetos, para que as pessoas possam encontrá-los quando o perdem. O que a tecnologia faz é enviar um sinal de bluetooth para outros aparelhos Apple próximos, como iPhone, Watch, iPad, e Macbook.

Se inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Feedbacks embutidos
Ver todos os comentários