18/04/2024

Unifique firma acordo com a ZTE, que fornecerá equipamentos 5G

Provedora está começando a testar a tecnologia 5G neste mês e prevê lançar suas redes comerciais até junho na Região Sul.

Durante a viagem do presidente Lula com empresários à China, a Unifique, provedora de internet de Santa Catarina e do Rio Grande do Sul e uma das estreante no segmento de internet móvel, fechou acordo com a chinesa Zhongxing Telecom Equipment (ZTE) para adquirir equipamentos 5G.

A companhia está começando a testar a tecnologia 5G neste mês e prevê lançar suas redes comerciais até junho na Região Sul. Está previsto para este ano, um investimento de R$ 25 milhões na quinta geração de conectividade celular.

A Unifique pretendia ativar o seu sinal móvel no início deste ano, mas devido a dificuldades técnicas, adiou a ativação. Com o 5G, a provedora vê muito potencial para atender, principalmente, redes empresariais e projetos de comunicação entre máquinas e automação.

Fabiano Busnardo, diretor-presidente da empresa, afirma que “É um mercado novo e descobrimos no meio do caminho que tem bastante coisa para fazer. Devemos concluir tudo no final do primeiro semestre”.

“Optamos por trabalhar nas plataformas de sistemas, no core, DSS e toda a parafernália de sistemas para fazer funcionar a rede móvel. Isso é muito complicado, mas a gente avançou bastante”, explicou.

As redes da Unifique estão interconectadas e 90% já estão funcionando. “Mas ainda precisamos fazer pequenos testes. Temos a confiança de lançar o serviço em junho”, completou o diretor-fundador.

Para participar do leilão do 5G realizado pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) em 2021, a Unifique se uniu a Copel Telecom (agora Ligga), que atua no Paraná, e conseguiram arrematar o lote C6, referente a faixa de 3.620 MHz a 3.700 MHz. O consórcio pagou um ágio de R$ 69 milhões e assumiu compromissos de R$ 500 milhões com investimentos na rede previstos no edital.

Originária de Santa Catarina, a Unifique é muito forte nos serviços de banda larga, sendo que no Estado detém 18% do mercado de internet fixa, superando as grandes teles nacionais. A companhia catarinense realizou a oferta inicial de ações (IPO, na sigla em inglês) em 2021, quando levantou recursos para um plano de crescimento baseado em expansão orgânica das redes e também aquisições.

Se inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Feedbacks embutidos
Ver todos os comentários