28/02/2024

Serviço móvel comercial 5G da Unifique será lançado em junho

Segundo Fabiano Busnardo, CEO da empresa, a rede chegará com atraso, uma vez que era para ser lançada em janeiro deste ano.

Durante o leilão do 5G realizado em novembro de 2021 pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), lotes regionais foram rematados por provedores de internet para oferecer cobertura 5G a algumas regiões do país. A Unifique foi uma dessas empresas que comprou espectro regional na licitação.

A empresa iria lançar serviço móvel 5G no início do ano, mas atrasou o seu lançamento. Em conferência que fez com analistas do mercado financeiro nesta quinta-feira (23), Fabiano Busnardo, CEO da Unifique, afirmou que pretende lançar a rede 5G comercialmente em junho deste ano, assim como a Brisanet.

Segundo o executivo, os testes para o lançamento da rede móvel começarão a ser realizados no próximo mês, para assim ser possível ser lançado no fim do trimestre. Ele explica que o serviço 5G será oferecido com a infraestrutura de terceiros. Ou seja, usará a infraestrutura de empresas que já atuam nas regiões. No entanto, não informou quais companhias pretende contratar para oferecer o serviço.

Além disso, Fabiano Busnardo também não detalhou quais cidades contarão com a rede comercial 5G da Unifique, que tem forte presença com seu serviço de internet banda larga por fibra óptica no Rio Grande do Sul e em Santa Catarina.

O executivo explicou que o lançamento da rede está atrasado, pois a estimativa era que fosse balanço em janeiro de 2023. “Descobrimos, no meio do caminho, que realmente tinha bastante coisa para fazer. Nessa primeira versão trabalhamos nos sistemas, no core, no BSS, para fazer funcionar a rede móvel. Isso é muito complicado, mas avançamos”, falou.

De acordo com o diretor financeiro da Unifique, José Wilson Souza Júnior, para ativar a rede comercial do 5G, a empresa irá investir R$ 25 milhões este ano. Um orçamento consideravelmente baixo em comparação a outras empresas, como a Brisanet, que prevê gastar R$ 350 milhões somente neste ano.

Entretanto, vale ressaltar que a empresa nordestina está construindo toda a sua infraestrutura para oferecer o serviço 5G. Diferente da Unifique que optou pela remuneração a rede de terceiros, o que resulta em baixos custos inicialmente.

Se inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Feedbacks embutidos
Ver todos os comentários