13/06/2024

MCom pontua ações do ano e reafirma compromisso com conectividade

Ações de MCom, o Ministério das Comunicações, em relação a conectividade no país foram importantes para momentos de emergência.

O MCom celebra mais alguns feitos dos primeiros 100 dias de governo e reafirma compromisso com a conectividade do país, especialmente em tempos de extrema necessidade. O Ministério das Comunicações (MCom) em parceria com a Telebras, instalou 45 antenas de internet em regiões de emergência. Essas antenas foram utilizadas para fornecer conexão de banda larga via satélite em três regiões: no Território Indígena Yanomami em Roraima para ajudar no combate à situação de emergência em saúde pública, no município de São Sebastião, no litoral norte de São Paulo, e no Maranhão, que sofreram com chuvas intensas.

Conectivdade

O objetivo dessas ações foi garantir condições mínimas para que as pessoas afetadas pelas chuvas e enxurradas pudessem se recuperar. Além disso, a conectividade foi essencial para auxiliar as equipes de atendimento, como foi o caso dos Yanomamis.

O ministro das Comunicações, Juscelino Filho, explicou que a comunicação, especialmente pela internet, é um direito que deve ser assegurado à população.

“Trabalhamos juntos nestas ações para garantir o mínimo de condições para que as pessoas que foram atingidas pelas chuvas intensas e enxurradas possam se recuperar, ou garantir a conectividade das equipes de atendimento, como foi com os Yanomamis. Comunicação, especialmente pela internet, também é um direito que devemos assegurar à população”, explicou o ministro das Comunicações, Juscelino Filho.

Relatório de material fornecido para melhoria da conectividade nas regiões citadas

No total, a Força Nacional do Sistema Único de Saúde (FNSUS), responsável pelo atendimento no Território Indígena, recebeu 17 antenas portáteis. Adicionalmente, foram instaladas antenas fixas em três polos-base, localizados em Surucucu, Auaris e na Missão Catrimani, para permitir a comunicação dos profissionais de saúde.

Foram enviados 10 equipamentos para São Sebastião (SP) e mais 20 antenas portáteis para o Maranhão, os quais funcionam como Terminais Transportáveis Telebras por Satélite (T3SAT) e conectam-se à internet por meio do Satélite Geoestacionário de Defesa e Comunicações Estratégicas (SGDC). 

Esses equipamentos são disponibilizados em uma maleta com dimensões de 97 cm de altura, 82 cm de largura e 32 cm de espessura, permitindo uma conexão com taxa de transmissão de 20 Mbps de download e 2 Mbps de upload. Cada kit acompanha uma antena com 76 cm de diâmetro e uma bateria que garante até oito horas de uso durante períodos de falta de energia. O modem que acompanha a T3SAT possui Wi-Fi integrado e é capaz de conectar dispositivos como celulares e computadores.

Correios e MCom 

Durante os primeiros 100 dias de atuação, os Correios e o MCom colaboraram em várias ocasiões. Em janeiro, distribuíram mil chips para facilitar a comunicação entre as equipes que prestam assistência nas terras indígenas Yanomami, localizadas entre Roraima e Amazonas. 

Embora a região não seja bem assistida com a cobertura de sinal da operadora dos Correios. Na época o caso foi bastante polêmico. 

Além disso, em fevereiro, 20 toneladas de itens de refugo foram doadas, incluindo roupas, utensílios domésticos, materiais escolares e de escritório, para famílias desalojadas em São Sebastião (SP) e outras áreas do litoral paulista.

Em março, a empresa juntou-se à campanha para arrecadar doações nas agências do Maranhão para as famílias afetadas pelas fortes chuvas. O ministro das Comunicações também participou de uma ação solidária na sede da Federação dos Municípios do Estado do Maranhão (Famem) em apoio às famílias afetadas pelas chuvas. A campanha arrecadou aproximadamente 15 mil cestas básicas e itens de higiene.

ViaMCom
Se inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Feedbacks embutidos
Ver todos os comentários