21/04/2024

Educação é o foco da inclusão digital, diz secretário do MCom

Conectividades nas escolas e melhoria geral da educação serão feitas através da inclusão digital, diz o secretário.

A educação é o foco da inclusão digital, garante Maximiliano Martinhão, durante discussão sobre o assunto nesta terça-feira, 11, em Brasília. Parte da equipe do Ministério das Comunicações, o MCom, o político afirma que levar internet de qualidade para as escolas do Brasil é uma das missões da pasta durante esse mandato. 

inclusão digital

Durante o painel intitulado “Para onde estão indo as novas políticas de conectividade”, o secretário ressaltou que a educação foi colocada no centro da política de inclusão digital do atual governo. 

“A escola é um ambiente de cidadania. Precisamos prover esse ambiente com tudo o que as escolas particulares têm e as escolas públicas não têm”, disse Martinhão. 

Ele explicou que entre os principais desafios está a instalação de fibra óptica nas escolas e, em seguida, a manutenção do serviço com a velocidade de conexão adequada.

Sobre a inclusão digital na educação, Martinhão falou sobre a parceria do MCom com o UNICEF

O secretário destacou a importância das parcerias para alcançar os objetivos e falou sobre o acordo firmado entre o MCom e o Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF). A parceria inicia um plano de trabalho com o Projeto GIGA para geolocalizar escolas e monitorar a qualidade do acesso à internet em tempo real. O trabalho apoiará no aprimoramento de iniciativas já desenvolvidas pelo Ministério.

Durante o painel “Um balanço das principais iniciativas em andamento”, o diretor de Investimento e Inovação do MCom, Pedro Lucas da Cruz Pereira Araújo, apresentou a situação atual da conectividade das escolas e explicou as iniciativas em desenvolvimento pelo Ministério. 

Ele destacou que o governo federal tem um conjunto de medidas para melhorar a conectividade nas escolas, como o Wi-Fi Brasil, o Programa Banda Larga nas Escolas Públicas, o Nordeste Conectado, a Infovia do Norte Conectado, os editais 4G e 5G, e os financiamentos e repasses do Fust.

Além disso, o membro do Conselho Diretor da Anatel e presidente do Grupo de Acompanhamento do Custeio a Projetos de Conectividade de Escolas (GAPE), Vicente Bandeira de Aquino Neto, reforçou o papel do GAPE na conectividade escolar. 

Na fase piloto do projeto, cerca de 150 escolas receberam uma infraestrutura completa de conectividade (acesso à banda larga e rede wi-fi). Ele afirmou que o GAPE já deu o pontapé inicial e cumpriu com sua missão de conectar escolas.

MCom destaca compromisso com a educação além das escolas

O MCom, em parceria com o Ministério da Educação (MEC), está levando a internet para além das escolas por meio do programa Internet Brasil. 

Estudantes da educação básica na rede pública e suas famílias inscritas no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico) podem receber um chip de celular com um pacote de banda larga móvel. 

A iniciativa já beneficiou 6.950 estudantes e tem como objetivo fornecer acesso a recursos educacionais digitais e possibilitar a execução de atividades pedagógicas não presenciais. Além disso, o programa visa ampliar o acesso à internet e a inclusão digital das famílias dos alunos, além de servir como plataforma de conectividade para outras políticas públicas. 

O secretário de Telecomunicações conta que o programa já está mudando a vida dos usuários.

ViaMCom
Se inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Feedbacks embutidos
Ver todos os comentários