13/06/2024

Oi entra com novo pedido de recuperação judicial na Justiça

Necessidade de manutenção da proteção legal contra potenciais execuções de credores foi um dos motivos dado pela empresa para uma nova RJ.

Assim como era esperado, por meio de Fato Relevante, Oi comunicou que entrou com segundo pedido de recuperação judicial na 7ª Vara Empresarial da Comarca da Capital do Estado do Rio de Janeiro, em caráter de urgência e ad referendum (que deverá ser apreciado) da Assembleia Geral da Companhia.

De acordo com a Oi, a empresa “vêm empreendendo esforços, em conjunto com seus assessores financeiros e legais, mediante a condução de negociações com certos credores financeiros, visando a potencial repactuação de dívidas financeiras, fortalecimento da sua estrutura de capital e otimização de sua liquidez e perfil de endividamento, e essas negociações continuam em andamento”.

Entretanto, explica que embora tenha avançado nesse sentido, uma lista de fatores levaram a empresa a ajuizar um novo pedido de recuperação judicial. Além da aproximação da data de encerramento dos efeitos da tutela cautelar de urgência no Juízo da 7ª Vara Empresarial da Comarca da Capital do Estado do Rio de Janeiro, também contribuíram para o segundo pedido:

  • As negociações ainda em andamento com os referidos credores financeiros onde ainda há pontos negociais ainda sujeitos à concordância
  • O cenário econômico-financeiro em que se encontram a Oi e suas Subsidiárias, com dívidas vencidas e o potencial vencimento antecipado e cruzado de contratos financeiros celebrados;
  • A necessidade de manutenção da proteção legal contra potenciais execuções de credores.

Em comunicado, a Oi afirma que o ajuizamento do novo pedido de recuperação judicial tem como objetivo a reestruturação financeira e busca da sustentabilidade de longo prazo da empresa e suas subsidiárias.

Além disso, ainda explica suas atividades serão mantidas regularmente, buscando a conquista de novos clientes, a operação e manutenção de suas redes e serviços, o atendimento de sua base de usuários, a contínua busca de eficiência e otimização de suas operações, sempre buscando evitar quaisquer prejuízos, descontinuidade ou intercorrência na prestação de seus serviços.

“Toda a força de trabalho da Oi manterá normalmente sua atuação, com suas atividades comerciais, operacionais e administrativas. A Oi mantém o foco nos investimentos em projetos estruturantes que visem a promover melhoria de qualidade na prestação de seus serviços e nos desenvolvimentos estratégicos que permitam a permanente evolução da sua atuação como importante ator do mercado brasileiro de telecomunicações e tecnologia da informação”.

Por fim, a Oi seguirá adotando as medidas necessárias para efetivar a RJ, sendo que o pedido será submetido à ratificação dos acionistas em Assembleia Geral da Companhia, em reunião que ainda será marcada. “A Oi reafirma a confiança que tem em sua capacidade operacional e comercial para que seja bem-sucedida na proposição e aprovação de um plano de recuperação judicial que permita ganho de valor para a Companhia e suas Subsidiárias e na manutenção do alto nível da prestação de serviços aos seus clientes“, finaliza.

Se inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Feedbacks embutidos
Ver todos os comentários