27/02/2024

54 milhões de pessoas não acessam serviços de rede móvel, aponta GSMA

Segundo estudo da empresa, esse contingente de brasileiros não acessam os serviços, embora vivam em áreas com cobertura móvel.

A GSMA divulgou um estudo, onde aponta que cerca de 54 milhões de brasileiros vivem com cobertura de uma rede móvel, mas não acessam os serviços. Enquanto que 33% da população vivem em áreas sem cobertura de uma rede de banda larga móvel, o que representa cerca de 17 milhões de pessoas.

Entre os motivos para que um quarto da população brasileira não tenha acesso à internet móvel está o alto custo dos dispositivos em relação aos níveis de renda atuais, embora tenha ocorrido redução dos preços do serviço móvel no Brasil. Para a GSMA, “a simplificação tributária e redução de alíquotas e encargos pode melhorar a acessibilidade e o investimento nas redes”.

Segundo o estudo, nos últimos anos, apesar dos desafios de sua geografia e demografia, o Brasil registrou avanços em termos de conectividade e se tornou uma referência na região em matéria de implantação de infraestrutura em comparação a América Latina e outros países líderes em conectividade. Enquanto a América Latina tem 59% de sua população conectada à uma rede móvel, o Brasil tem 67% e os líderes 81%.

Assim como é possível observar no gráfico, há uma diferença na lacuna de uso. Enquanto que na América Latina 36% da população não tem acesso aos serviços móveis, o Brasil tem 25% da população nessa situação. Para os países líderes, o número cai para 18%. Na lacuna de cobertura, o Brasil tem um resultado ruim, com 8%, enquanto que América Latina fica em 5% e entre os países líderes em cobertura, o valor cai para 1%.

Comparativos de preços dos serviços móveis

Como estudo afirma que os altos custos são um dos principais problemas para a falta de acessibilidade a internet pela população brasileira, embora tenham os serviços a disposição, foi feito também um comparativo de preço mensal da internet móvel e dos dispositivos.

Embora ainda sejam elevados para a população brasileira na situação atual, os serviços móveis e dispositivos habilitados para acesso à internet são geralmente mais acessíveis no Brasil do que na maioria dos outros países da América Latina.

O estudo aponta que embora o Brasil esteja melhor do que os 15% para países de baixa e média renda (PBMR), é significativamente mais alto do que o nível verificado para os países líderes (2,5%). A acessibilidade de dispositivos fica atrás da referência dos líderes, o que se justifica em razão de rendas mais baixas em termos relativos. Entretanto, em termos absolutos, os custos dos serviços móveis são muito mais baixos no Brasil do que nos países líderes.

ViaGSMA

1 COMENTÁRIO

Se inscrever
Notificar de
guest
1 Comentário
Mais antigo
Mais recente Mais Votados
Feedbacks embutidos
Ver todos os comentários