26/02/2024

MCom enviou mil chips para terra Yanomami (RO), mas lá não tem rede móvel

Ministério das Comunicações e os Correios enviaram chips de celular para a Terra Yanomami, mas essa ação pode não ser muito eficiente.

A terra Yanomami não tem cobertura da operadora dos Correios Celular. O Ministério das Comunicações, junto com o serviço da estatal enviaram mil chips de celular para ajudar nas operações humanitárias que estão acontecendo na região, no estado de Roraima, que fica a 230 quilômetros de Boa Vista. 

Chip dos Correios que foi enviado para Terra Yanomami

Quem levantou essa informação foi o Estadão que obteve a confirmação da falta de sinal da operadora pela Agência Nacional de Telecomunicações, a Anatel. Segundo a agência reguladora, a terra dos Yanomami fica em um local isolado, sem cobertura das prestadoras de redes móveis:

“A região fica em local isolado sem atendimento das prestadoras móveis, que têm obrigações de atendimento nas sedes municipais, localidades e aglomerados urbanos”.

Terra Yanomami não tem cobertura de rede móvel

O governo argumentou que os chips têm a possibilidade de serem usados nas bases das equipes de atendimento que estão dando assistência aos indígenas. Sendo assim, eles seriam úteis de qualquer maneira.

O ministro das Comunicações, Juscelino Filho, durante o dia 09 de fevereiro, tentou visitar os Yanomami, junto com o governador de Roraima, Antônio Denarium. Porém, não conseguiu. Eles foram de helicóptero, entretanto, o mau tempo impediu o pouso. E nas redes sociais divulgou a solicitação do presidente Lula da Silva para que todos os ministros ajudassem nessa crise humanitária.

No dia seguinte, 10, o ministro anunciou o envio dos chips, junto do presidente dos Correios, Fabiano Silva. Ambos afirmaram que era para facilitar a comunicação entre as equipes que estão dando assistência aos indígenas. 

Porém, há uma limitação para os chips nesta região. Na terra Yanomami, a única conectividade viável é via satélite. 

O Governo conhece as limitações da área

O Ministério das Comunicações já havia feito uma parceria com a Eletrobras para instalar 17 antenas móveis no território indígena. Elas vão permitir a conexão à internet sem fio via satélite, tanto em celular, quanto em computador. Portanto, não haveria a necessidade de enviar chips novos.

Mas, a pasta afirmou em nota que os chips são necessários, pois para um trabalho que consiste em uma localização dinâmica, a cobertura dos Correios Celular deve dar um apoio.

“Naturalmente, a localização dessas equipes é dinâmica, entretanto, suas bases possuem a cobertura do serviço. Portanto, a informação de que os chips não funcionam não é verdadeira”.

ViaUol

1 COMENTÁRIO

Se inscrever
Notificar de
guest
1 Comentário
Mais antigo
Mais recente Mais Votados
Feedbacks embutidos
Ver todos os comentários