22/02/2024

Novo ministro das Comunicações promete acelerar implementação do 5G

Durante sua posse, Juscelino Filho também prometeu a ampliação do acesso à internet à população; saiba detalhes.

Juscelino Filho, o novo Ministro das Comunicações, durante a cerimônia de posse, falou sobre a expansão das tecnologias no país e se comprometeu a acelerar o processo, inclusive planejando maximizar a implementação do 5G e garantir a ampliação do acesso à internet da população. Segundo ele, a quinta geração de internet móvel é um instrumento crucial para a inovação da educação.

O 5G já é uma realidade nas capitais brasileiras, mas ainda está limitado aos grandes centros e os consumidores que têm um dispositivo compatível com a rede. Para popularizar a tecnologia, é necessário expandir a rede para os municípios do país, além de facilitar o acesso da população a smartphones capazes de se conectar à internet móvel.

Segundo o Ministério da Comunicação (MCom), em um ano e meio, as antenas estarão instaladas em cidades e metrópoles com mais de 500 mil habitantes. Vale lembrar que a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) já pensa em liberar a faixa usada pelo 5G nas cidades com até 200 mil habitantes.

Alfredo Freitas, especialista em educação e tecnologia, acredita que esse investimento será extremamente positivo principalmente para a conectividade escolar. “Recursos como vídeo aulas gravadas, plataformas online para interação, aulas online e ao vivo, além de outras ferramentas online estão ajudando as escolas e universidades brasileiras a manter a qualidade da educação. O ensino via internet é irreversível, por que já está se adaptando às salas de aula. A implementação e ampliação da tecnologia 5G será a grande aliada da educação, desde que os governos pensem conjuntamente na conectividade das escolas brasileiras”, explica Freitas.

Alfredo Freitas explica que nas cidades onde o 5G já está em funcionamento, a conectividade precisa acompanhar a instalação da rede. Segundo ele, “Os impactos da tecnologia na educação, por exemplo, poderiam ter sido maiores se os investimentos necessários tivessem sido feitos para conectar as escolas no Brasil”.

Ele explica também que a baixa conectividade é um entrave para a consolidação dos benefícios que a nova rede poderia trazer para a educação no país, como a modalidade remota.

Se inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Feedbacks embutidos
Ver todos os comentários