24/02/2024

Varejo de smartphones encolhe e mercado paralelo cresce, segundo IDC

Estudo apontou um crescimento na comercialização dos aparelhos 5G, que foi responsável por quase metade dos produtos vendidos.

De acordo com um estudo da IDC Brazil Mobile Phone Tracker Q2/2023 , nos meses de abril, maio e junho deste ano foram vendidos 8.861.360 aparelhos, sendo 381.956 feature phones e 8.479.404 smartphones, um recuo de 24,4% e 21,8% menores, respectivamente, do que no 2º trimestre de 2022. O destaque é que desse total, quase metade dos produtos (3.498.406) são compatíveis com o 5G.

Varejo-de-smartphones-encolhe-e-mercado-paralelo-cresce-segundo-IDC

Embora tenha ocorrido melhora na comercialização de produtos de entrada e equipados com tecnologia 5G, houve desaceleração nas vendas de smartphones no segundo trimestre de 2023, levando a um faturamento inferior ao do ano anterior em 32,4%.

Andréia Chopra, analista de Pesquisa e Consultoria de Consumer Devices da IDC Brasil, diz que “Os consumidores foram beneficiados com uma maior variedade de modelos com preço reduzido em relação à sua faixa de preço original ou por promoções. Além disso, a maior e mais acessível oferta de aparelhos com conectividade de quinta geração estimulou os resultados dessa categoria de smartphone, que vendeu cerca de 3,4 milhões de aparelhos – resultado 126% maior do que no mesmo período de 2022”.

Houve queda também na receita, atingindo R$ 13,15 bilhões no segundo trimestre de 2023, uma queda de 32,4% em comparação ao mesmo período do ano anterior, quando a receita foi de cerca de R$ 17 bilhões.

“A diminuição na receita pode ser atribuída à considerável redução nas vendas de dispositivos durante o segundo trimestre. Adicionalmente, destacamos a maior concentração de aparelhos lançados no mercado com preços abaixo de R$ 1.500”, esclarece Chopra.

Segundo o estudo, aparelhos na faixa de preço de até R$ 999 foram os mais vendidos, sendo que foram responsáveis por 47,4% do volume total de vendas, incluindo feature phones e smartphones. O ticket médio dos smartphones foi de R$ 1.543,00 – 13,6% menor do que nos mesmos meses de 2022.

Mercado paralelo de smartphones

Enquanto o mercado oficial apresenta queda, o mercado cinza de smartphones tem crescido e se consolidado no comércio. Segundo o estudo, o chamado “grey market” foram vendidos 898.881 aparelhos, representando um crescimento de 4,1% no mesmo período de comparação e registrando um faturamento de R$ 772,2 bilhões, 4,54% mais do que nos mesmos meses de 2022.

Chopra alerta que “O comércio paralelo não apenas demonstrou resiliência, mas identificou novas estratégias de venda. Seu fortalecimento pode ser atribuído à acessibilidade em termos de preço e à diversidade de produtos com especificações mais avançadas, que competem de forma desleal com os smartphones do mercado oficial”.

O mercado cinza (grey market) ou mercado paralelo é o comércio de uma mercadoria por meio de canais de distribuição que, embora legais, são não oficiais, não autorizados, ou não intencionais pelo fabricante original. Geralmente, são comercializados produtos importados.

A IDC Brasil recomenda que o consumidor final tenha cautela ao adquirir um smartphone, priorizando a segurança e a garantia da compra, especialmente no que diz respeito à certificação junto à Agencia Nacional de Telecomunicações (Anatel).

“Indicamos uma análise detalhada das informações fornecidas pelos vendedores, especialmente ao se deparar com aparelhos com preços consideravelmente abaixo da média. Essa disparidade de valores pode indicar potenciais riscos, como produtos falsificados, defeituosos ou sem garantia adequada”, destaca Andréia.

Expectativas para 2024

A IDC projeta que os resultados em 2024 serão superiores ao deste ano, principalmente pelo 5G, uma vez que as pessoas desejarão trocar seus aparelhos.

“Esperamos que o 5G esteja mais estabelecido no mercado e com uma distribuição mais abrangente, em âmbito nacional. Apesar da extensão do ciclo de trocas de smartphones, entendemos que o consumidor pretende realizar a substituição do aparelho ao longo do próximo ano”, avalia Andréia Chopra.

A motivação da população será pela atualização da tecnologia pelo 5G, assim como pela atratividade dos preços em modelos mais robustos.

Se inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Feedbacks embutidos
Ver todos os comentários