28/02/2024

Anatel já está pronta para liberar o 5G em cidades de até 200 mil habitantes

Segundo a Agência Nacional de Telecomunicações a instituição já está preparada para ativar o 5G em municípios com 200 mil habitantes.

O 5G está próximo das cidades de até 200 mil habitantes, seguindo o cronograma da Anatel, Agência Nacional de Telecomunicações. Entre o final de 2022 e o início de 2023 os municípios com população acima de 500 mil tiveram a faixa de 3,5 GHz liberada. 

Torre 5G

O que se espera agora, para a expansão do 5G no Brasil, é que o Grupo de Acompanhamento de Interferências na faixa, Gaispi, passe a trabalhar em cidades menores, usando a abordagem de regiões no entorno, a chamadas “clusters”. 

Esse termo se refere às cidades que ficam na área metropolitana e além dos limites dos municípios. 

Os clusters das cidades que têm mais de 500 mil habitantes vão ser avaliados junto com a próxima fase que está prevista no edital 5G, que é justamente a liberação do espectro para regiões com mais de 200 mil moradores. 

Segundo a Anatel, a próxima meta da agência é fazer a limpeza e também por clusters, nas cidades que têm mais de 200 mil habitantes. Quem deu essa informação foi o conselheiro da agência e presidente do Gaispi, Moisés Moreira, para o site Teletime. 

As operadoras têm até 31 de julho de 2025 para implantar o 5G nas cidades que receberam liberação de faixa há pouco, que são os municípios com até 500 mil habitantes. Isso está previsto no edital do 5G. 

Já nas cidades menores, com 200 mil habitantes, o prazo que foi fixado no edital da internet móvel de quinta geração para as operadoras foi até 31 de julho de 2026. 

O conselheiro da Anatel deixou claro que a instituição não está encontrando dificuldades no decorrer desse trabalho da expansão do 5G para as outras cidades, fora as capitais. 

Segundo Moisés Moreira a agência já fez a parte dela quanto as cidades de 500 mil habitantes, resta para as operadoras cumprirem com suas obrigações:

“Todas as cidades acima de 500 mil habitantes estão liberadas. Depois das seis que liberamos antes, as outras 20 também foram. Se as operadoras ligaram ou não, não sei porque elas ainda não têm obrigação”. 

O Grupo de Acompanhamento de Interferências na faixa fará nova reunião ainda em janeiro, no dia 24. Porém a pauta ainda não foi fechada, portanto não foi divulgada.

Se inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Feedbacks embutidos
Ver todos os comentários