27/02/2024

Black Friday: Procon-SP mantém lista de sites não confiáveis

Segundo a relação do órgão, há mais de 40 e-commerces suspeitos que podem colocar os consumidores em ciladas durante a Black Friday.

O dia tão esperado pelos consumidores está cada vez mais perto, a Black Friday. Embora o evento aconteça durante todo o mês de novembro em algumas empresas, a data certa para o dia de descontos no varejo é marcada para 25 de novembro. No entanto, admirado pelos descontos extraordinários, muitas pessoas acabam caindo em golpes.

As ações acontecem especialmente nas compras online e que muitas vezes se passam por empresas conhecidas. Para ajudar o consumidor a não cair em tais golpes, o Procon de São Paulo mantém uma lista com lojas online que não são confiáveis, chamada de “Evite Esses Sites”.

Nessa relação há mais de 40 e-commerces suspeitos que podem colocar os consumidores em algumas ciladas durante a Black Friday. São estabelecimentos dos mais diversos segmentos, desde a venda de roupas a móveis e eletrônicos. Todos já foram notificados pelo órgão, mas não responderam ou não foram encontrados.

A lista pode ser encontrada no site, e nela o consumidor pode ver o endereço do site que deve ser evitado, o nome da empresa ou responsável e o número do CNPJ ou CPF. Além disso, ainda informa se o site ainda está ativo na rede e a data que foi incluída na lista do Procon-SP de site não confiáveis.

Vale ressaltar que a lista foi atualizada em julho deste ano, sendo que pode haver outros portais disponíveis que podem levar o consumidor a cair em golpes e ciladas. Por isso, neste período de descontos no varejo é importante adquirir produtos de lojas e sites conhecidos e seguros, verificando sempre a reputação da empresa.

Uma forma de buscar informações sobre a empresa é pesquisar no Reclame Aqui e no Consumidor.gov.br. São portais que costumam mostrar como a companhia está dentro do mercado e se há muitas reclamações sobre seus serviços.

Vale ressaltar que é importante verificar ofertas que são bastante atrativas, com valores que parecem ser inacreditáveis para atrair suas vítimas.

Somente na Black Friday de 2021, o Procon-SP registrou mais de 700 reclamações. Entre as principais queixas estão atraso ou ausência de entrega do produto, descontos falsos, alteração do valor, pedido cancelado e indisponibilidade do item ou serviço.

Se inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Feedbacks embutidos
Ver todos os comentários