23/04/2024

Quase 3 milhões de clientes Oi foram desligados pela Vivo

Segundo a operadora, dos 12,5 milhões de clientes Oi que recebeu, 797 mil pós-pagos e 2,2 milhões pré-pagos foram considerados inativos.

Com a compra da unidade móvel da Oi, os clientes da operadora foram divididos para as compradoras TIM, Vivo e Claro, sendo que cada uma ficou com uma parte de usuários Oi. Nesta terça-feira (25), a Telefônica Brasil, dona da Vivo, divulgou seus resultados financeiros referente ao terceiro trimestre de 2022 e informou que desligou quase 3 milhões de clientes considerados inativos.

Segundo a empresa, dos 12,5 milhões de clientes Oi que recebeu, 797 mil acessos pós-pago foram considerados inativos e 2,2 milhões pré-pagos também foram considerados inativos e consequentemente desligados pela Vivo, segundo seus critérios. Entretanto, embora tenha tido essa perda de usuários, a Vivo não sofreu impacto, uma vez que esses desligamentos não foram suficientes para impedir o seu crescimento no segmento de telefonia móvel.

No fim de setembro, a Vivo contabilizou 111,68 milhões de clientes, apresentando um crescimento de 14,6% em relação ao mesmo mês de 2021. No celular, os números foram de 88 milhões em setembro de 2021 para 97 milhões agora. No entanto, em junho (segundo trimestre deste ano), houve uma queda de assinantes, onde foram contabilizados 10,5 milhões Oi Móvel contra até então 99 milhões. No pós-pago, a companhia tem 57 milhões de clientes. No pré-pago, 40 milhões.

Resultados financeiros 3T22

Segundo o balanço financeiro da Vivo, houve um lucro de R$ 1,4 bilhão no período, 9,3% maior do que o obtido no mesmo período do ano anterior. Segundo a empresa, foi , “em função das maiores receitas e da melhora no resultado financeiro no período”.

As receitas totais cresceram 10,6% para R$ 12,2 bilhões. Já as móveis foi de R$ 8,48 bilhões, alta de 14,7%, considerando os efeitos da carteira de clientes Oi que recebeu. A receita de pós-pago, que representa 80% da receita de serviço móvel, cresceu 12% devido aos reajustes anuais de preço e aumento da base de clientes.

A chegada do 5G também foi importante nesses resultados positivos da Vivo, uma vez que ampliou a venda de smartphones, onde a receita passou para R$ 717 milhões, aumento de 25,9% devido ao valor mais alto dos aparelhos.

Quanto a redução da alíquota do ICMS, a empresa informa que os resultados não foram negativamente impactados devido a “diferença temporal entre a divulgação das novas alíquotas do ICMS e a redução do preço nas faturas”.

2 COMENTÁRIOS

Se inscrever
Notificar de
guest
2 Comentários
Mais antigo
Mais recente Mais Votados
Feedbacks embutidos
Ver todos os comentários